Estudos

Textos recentes

  • VAPOR VICTORIA Em 1891 a família Pasuch veio do Porto de Gênova para o Porto do Rio de Janeiro com o Vapor Victoria como segue abaixo: VAPOR VICTORIA - NAVIO DOS PASUCH Segue ...
    Postado em 9 de jun de 2012 19:25 por Giovane Talian
  • A imigração italiana no Brasil Os imigrantes italianos que vieram para o Brasil já não estão mais entre nós, porém a influência destes destemidos italianos está presente em seus descendentes e na composição da cultura ...
    Postado em 8 de jul de 2010 07:46 por Giovane Talian
  • A Revolução de 1923 Qual ciclone impiedoso a revolução de 1923 varreu êste recanto do ...
    Postado em 30 de mai de 2012 12:41 por Giovane Pazuch
  • Onde está o Pasuch mais antigo? Na genealogia elencada abaixo, os mais de 2000 membros da Família Pasuch, que vivem atualmente no Brasil, são descendentes do casal Francesco Pasuch (1.), nascido em 1760 em Sedico, Itália ...
    Postado em 9 de jul de 2010 19:44 por Giovane Talian
  • Povoadores de Antônio Prado Acesse o site da Cidade mais italiana do Brasil. Aqui...        Os dados listados abaixo foram extraídos do livro Povoadores de Antônio Prado de Rovílio Costa. Eles fazem referência aos membros ...
    Postado em 8 de jul de 2010 19:39 por Giovane Talian
Exibindo postagens 1 - 5 de 8. Exibir mais »

VAPOR VICTORIA

postado em 9 de jun de 2012 16:07 por Giovane Talian   [ 9 de jun de 2012 19:25 atualizado‎(s)‎ ]

Em 1891 a família Pasuch veio do Porto de Gênova para o Porto do Rio de Janeiro com o Vapor Victoria como segue abaixo: 

VAPOR VICTORIA - NAVIO DOS PASUCH 

Segue abaixo os dados dos imigrantes da família PASUCH localizados no livro 062 do Microfilme 028/94 Arquivo Nacional:

Nome do navio de Gênova ao Rio de Janeiro: VICTORIA
Chegada no Rio de Janeiro: 07-12-1891
Saída para Porto Alegre: 21-12-1891

PASUCH Pietro, 66 anos, Domenico, 25, Angela, 22 e Anna 64 (p. 202)

PASUCH Antonio, 33, Rosa, 28, Teresa, 2, Giovanni, 1, Luigi, 29, Elena, 24, Francisco, 4, Angelica, 2 (p. 204)

Angelo, 31, Oliva, 23, Luigia, 2, Teresa (Viúva) 64 e Maria, 2, (p. 205).

Total: 17 imigrantes registrados no Porto do Rio de Janeiro

Observações: Contrato Visconde de Figueredo, Joaquim Caetano Pinto Junior e Francisca Topim, Angelo Fiorita, Fonseca e Cunha e José Antonio dos Santos e Camillo Cresta Mª.

Pesquisa: Cilmar Franceschetto  (24/05/2012)


Arquivo Nacional

Praça da República, 173 – Rio de Janeiro, RJ – 20211-350

Tel: 55 21 2179-1228


Vapor Victoria: Navio que trouxe a família Pasuch da Itália para o Brasil em 1891

FOTO DO VAPOR VICTORIA: NAVIO QUE TROUXE A FAMÍLIA PASUCH DA ITÁLIA PARA O BRASIL EM 1891.

A imigração italiana no Brasil

postado em 8 de jul de 2010 07:43 por Giovane Talian   [ 8 de jul de 2010 07:46 atualizado‎(s)‎ ]

Os imigrantes italianos que vieram para o Brasil já não estão mais entre nós, porém a influência destes destemidos italianos está presente em seus descendentes e na composição da cultura brasileira. Além disso, eles foram protagonistas de muitas das transformações do seu tempo, como por exemplo, a abolição da escravatura, a expansão da agricultura, a consolidação das exportações do café e a industrialização do país.

Estima-se que de 1870 a 1970, aproximadamente 28 milhões de italianos deixaram a Itália e se espalharam pelo mundo. Hoje cerca de 5 milhões de italianos nascidos na Itália vivem em outros países. Somando os italianos nascidos na Itália e os descendentes de italianos, vivem distribuídos pelo mundo 60 milhões de pessoas com origem italiana, o que equivale à população total da Itália em 2010. Desse total, 45 milhões de descendentes vivem no Brasil, Argentina e Estados Unidos.

Os dois períodos de grandes fluxos emigratórios aconteceram entre os anos de 1875-1915, e após a I Guerra Mundial, nos anos de 1920-1929.  Conforme dados do livro Do outro lado do Atlântico de Angelo Trento, entre 1880 e 1924, emigraram 5.000.000 de italianos para os Estados Unidos, 2.400.000 para a Argentina e 1.368.000 para o Brasil. Os emigrantes italianos também foram para o Uruguai, onde em 1976 os descendentes eram 1,3 milhões, o que equivale a 40% da população atual desse país.

Antes de 1860 a região do Vêneto, de onde imigrou a família Pasuch, era parte do império austríaco e somente em 1866 o Vêneto foi anexado à Itália. Nessa região também fica a cidade de Sedico, de onde vieram os Pasuch para a cidade de Antônio Prado, no Rio Grande do Sul. A imigração da família Pasuch para o Brasil em 1991 foi motivada pela falta de terras férteis, pois as melhores terras do município de Sedico, que podiam ser cultivadas com trigo, milho e videiras, estavam em poder da nobreza. Também não existiam muitas indústrias para empregar a mão de obra da população que crescia rapidamente, somente algumas minas e serrarias.

Entre 1810 e 1926, cerca de 1.500.000 italianos imigraram para o Brasil, vindos principalmente do Vêneto. A maioria foi para o Estado de São Paulo, cerca de 70% do total. Os outros 30% se instalaram no restante do território brasileiro. Depois de São Paulo, o Rio Grande foi o Estado que mais recebeu imigrantes italianos, vindos principalmente do Vêneto.      

Os estados do Sul, Rio Grande do Sul, Santa Catarina e Paraná, entre 1875 e 1887, eram os principais destinos dos italianos no Brasil. De 1875, ano oficial da grande imigração italiana para o Brasil, até 1914, aproximadamente 100 mil imigrantes italianos se estabeleceram no Rio Grande do Sul, principalmente no nordeste do Estado, em nove colônias italianas: Dona Isabel (Bento Gonçalves), Conde d’Eu (Garibaldi), Caxias do Sul, Nova Trento, Nova Vicenza, São Marcos, Alfredo Chaves, Antônio Prado e Encantado. O que representou 45% dos imigrantes europeus que chegaram ao Estado nestes anos. A maioria dos imigrantes italianos que se instalaram no Rio Grande do Sul era de origem vêneta. Uma das motivações dos imigrantes vênetos para vir ao Sul do Brasil era adquirir sua própria terra para reproduzir as condições de vida que tinham na Itália. Vinham com toda a família, nonos, pais, netos, tios e sobrinhos. O clima também favorecia, pois o Sul do Brasil é frio como o norte da Itália de onde vieram os imigrantes, com temperaturas mínimas de até 10 graus Celsius negativos no inverno.

Conforme dados estimados pela embaixada da Itália, hoje vivem no Brasil aproximadamente 28 milhões de descendentes de italianos e 114 mil nascidos na Itália. Por isso, o Brasil tem a maior comunidade de oriundi do mundo, ou seja, de descendentes de italianos. Além disso, 300 mil descendentes de italiano, que vivem no Brasil, têm também a cidadania italiana. No Sul do Brasil vivem 9 milhões de descendentes de italianos e 63 mil nascidos na Itália. No Estado do Rio Grande do Sul atualmente vivem 5 milhões de descendentes e 36 mil italianos, oriundos em sua maioria da região do Vêneto, Província de Belluno, norte da Itália. No Paraná e Santa Catarina vivem 4 milhões de descendentes e 27 mil nascidos na Itália.

No final do século XIX cerca de 60% das pessoas que imigraram para o Brasil eram italianos. Dos italianos que imigraram para fora da Itália 35% vinham para o Brasil. Segundo as estatísticas italianas, entre 1836 e 1960, 1.443.619 italianos imigraram para o Brasil, já segundo as estatísticas brasileiras, foram 1.662.647.  

Quando os italianos provenientes do Vêneto começaram a chegar ao Rio Grande do Sul em 1875, principalmente na região nordeste do Estado, os planaltos já estavam sendo ocupados pelos alemães desde 1824 com a fundação da cidade de São Leopoldo. Por isso, os italianos que foram morar no campo tiveram que se instalar nas montanhas da região chamada à época de Campo dos Bugres, hoje Caxias do Sul. O nome da cidade de Caxias do Sul, segundo alguns, provém do termo cascina, que quer dizer casa colonial. Nas colônias italianas os lotes eram vendidos ou cedidos pelo governo para serem pagos em troca de trabalho em obras públicas, como na construção de estradas e pontes. Nos primeiros anos da chegada os imigrantes não tinham nenhuma infraestrutura, no máximo um barracão de madeira e a mata toda por derrubar.

Nos Estados do Sul os italianos se instalaram em pequenas propriedades que foram compradas e pagas com muito trabalho e esforço. Cada família recebia entre 25 e 60 hectares, os quais deviam começar a ser pagos a partir do segundo ano, ou seja, após a primeira colheita. Os imigrantes recebiam do governo ferramentas para desmatar o terreno e construir uma casa. Também durante o primeiro ano cada imigrante tinha o direito de ser empregado três vezes por semana como assalariado em obras públicas, geralmente em construção de estradas e pontes, para garantir a sobrevivência do imigrante italiano até a primeira colheita. Por volta de 1920, no Sul do Brasil, já existiam 18 mil propriedades de italianos e seus descendentes, os quais possuíam uma área de aproximadamente 1 milhão de hectares.

Devido ao isolamento, os imigrantes italianos e seus descendentes, reproduziram as condições de vida que tinham na Itália, com sua produção de uva, milho, trigo. Nas horas vagas realizavam os Filós, que eram momentos em que as famílias se reuniam em uma cozinha a parte da casa para contar histórias, cantar, dançar, tomar vinho, comer salame, queijo e polenta. A língua usada era o Talian, uma variação do dialeto vêneto usado no Rio Grande do Sul até aos dias de hoje.

Caxias do Sul foi o centro da imigração italiana no Estado do Rio Grande do Sul. Em 1898, a cidade tinha 25 mil habitantes, sendo que dos quais 23 mil eram italianos. A maioria dos colonos italianos do Rio Grande do Sul, cerca de 95% do total de imigrantes, continuou a viver no campo até a II Guerra Mundial. A imigração em massa iniciada em 1875 terminou entre 1891 e 1892, período de maior imigração de italianos para o Brasil devido aos subsídios do governo brasileiro cedidos as grandes companhias de imigração.

Conforme estimativa do Ministério das Relações Exteriores da Itália, dados de 2001, o Rio Grande do Sul tem 2.240.000 descendentes de Italianos, o que representa 22% da população. Santa Catarina tem 3.200.000, o que representa 60% da população e o Paraná tem 3.740.000, que representa 39% da população. Já São Paulo tem a maior população de descendentes de italianos: 11.090.000, número que representa 30% da população do Estado. Só a capital de São Paulo tem 6 milhões de descendentes, concentrados em bairros como Mooca, Brás, Barra Funda e Bexiga. Por isso, São Paulo é a maior comunidade de descendentes de italianos do Brasil.

 

Giovane Pazuch

 

Referência bibliográfica

 

BARBOSA, Fidélis Dalcin. Antônio Prado e sua história. Porto Alegre: Escola Superior de Teologia São Lourenço de Brindes, 1980. 288 p.

BATTISTELA, Vitor. Painéis do passado: história de Frederico Westphalen em sessenta quadros de literatura amena. Frederico Westphalen: Gráfica Marin Ltda, 1969. 246 p. 

BERTONHA, João Fábio. A imigração italiana no Brasil. São Paulo: Saraiva, 2004. 64 p.

FURLAN, Oswaldo Antônio. Brava e buona gente, cem anos pelo Brasil. Florianópolis: Editora do autor, 1997. 486 p.

COSTA, Rovílio. Povoadores de Antônio Prado. Edições EST: Porto Alegre, 2007. 1104 p.

TRENTO, Angelo. Do outro lado do Atlântico. Trad. Mariarosária Fabris e Eduardo Brandão. São Paulo: Nobel: Instituto Italiano di Cultura di San Paolo: Instituto Cultural Ítalo-Brasileiro, 1988. 574 p.

 

 

A Revolução de 1923

postado em 8 de jul de 2010 06:47 por Giovane Talian   [ atualizado em 30 de mai de 2012 12:41 por Giovane Pazuch ]

Qual ciclone impiedoso a revolução de 1923 varreu êste recanto do Rio Grande, semeando o terror, a ruína, a miséria e a fome. Mas, não conseguiu abater o ânimo varonil dos pioneiros: "Deus tem mais para dar que o diabo para tirar ". "Não há de ser nada!" "Vamos começar de nôvo!" E com êstes pensamentos reiniciou-se a marcha.

        Difícil coisa traçar um painel dos acontecimentos havidos e da situação criada pela convulsão social e política de 1923, quando a oposição, chefiada por Assis Brasil, desencadeou a luta contra o Govêrno do Dr. Borges de Medeiros. Ou porque a revolução federalista de 1893 fôsse ainda acontecimento recente, ou porque se julgassem-se herdeiros dos ideais dela, os revoluciorios tinham-se impropriamente como maragatos e assim eram apelidados. O que vamos relatar é tudo de narrativas que ouvi de homens testemunhas e vítimas das agruras e barbaridades daquêles negrosdias. Nem vou dar aos assuntos um nexo lógico e cronológico que exigiria paciente trabalho de pesquisa.

Parece certo, entretanto, por tudo quanto lí e ouvi, que os saques, roubos e banditismos não partiam em geral dos contingentes realmente revolucionários, comandados por chefes qualificados; nem das fôrças governistas empenhadas em dominar a revolução. As desordens derivavam de grupos isolados de aproveitadores, verdadeiras matilhas de ladrões e salteadores que usando da confusão, se apresentavam ora cá, ora lá, como maragatos ou como governistas, amedrontando os tímidos e desarmados colonos, extorquíndo-lhes o que tinham e levando tudo, sem dó e sem piedade.

Para despistar e para evitar constrangimentos os bandos daqui passavam a operar em Sarandí e outras zonas, e os de lá vinham para cá. E então era o "Deus nos acuda!" apresentavam-se vindos não se sabe de onde e perguntavam de que partido era o dono da casa. Os colonos mais corajosos e espertos respondiam dizendo-se companheiros e convidando a apear, a entrar para o chimarrão, para uma galinhada e uns dedos de boa prosa. Assim salvavam

a pele e os haveres. Mas, se, dando-se importância, dissessem ser do contra, a casa era invadida, roubada, saqueada. Outras vezes perguntavam se havia na vizinhança adversários. Não faltava

quem, por mêdo ou malvadeza, fizesse denúncias. Era o suficiente para que o bando para lá se derigisse escaramuçando os cavalos, dando descargas e repetindo o saque sem dar qualquer satisfação, quando não prendiam o dono, levando-o consigo pelos caminhos ou aplicando-lhe maus tratos. Depois desapareciam levando tudo o que podiam: dinheiro, armas, cavalos e burros, gados, suínos, galinhas, frutas da terra e comestíveis, roupas, vestimentos e tecidos, móveis de tôda a espécie, camas e colchões, espelhos e retratos, travessas, baldes, xícaras, pires e talheres, deixando à família apenas a vida e o teto. E se a mulher, chorando, suplicava que deixassem ao menos a vaca de leite para as crianças, muitas vêzes se condoíam e concordavam, mas, dias depois voltavam para levá-Ia. Em Iraí tais incursões devastadoras foram três; aqui menos. As lojas e hóteís ficavam literalmente despojados de tudo.

Não havia sossêgo nem de dia e nem de noite. Para salvar alguma coisa era preciso encaixotá-la, escon-la ou enterrá-la no mato. Os homens que ousassem discutir, opor-se ou defender o que era seu, horas depois deviam fugir apressadamente, conservando-se no mato semanas e meses. Por isso corria a anedota de que o General Taquara e o Coronel Cipó tinham muita gente ao seu mando. O mêdo converteu-se em terror quando se tornaram públicas certas atrocidades e assassinatos ocorridos com pessoas conhecidas.

A confusão era enorme, aumentada dia a dia pelos boatos que surgiam, engrossados desmesuradamente. Se matavam um, corria a nocia de que tinham sido massacrados cinquenta. Se fosse visto um piquête de vinte, dava-se por certo que vinham chegando duzentos. Se alguns homens palestrassem juntos, corria o boato de que andava por aí um piquête.

O trabalho e qualquer atividade produtiva ficaram paralizados, pois só as mulheres e crianças podiam conservar-se em casa.

Para proteger a colônia contra tão nefastas incursões Romano Motta, então agente consular da Itália, há muito residente no Município de Palmeira, bem relacionado com as autoridades públicas, vendo as graves vicissitudes da colônia, entrou em contato com ela e propôs a organização de uma Liga Colonial de Defesa, plano unânimente aceito e logo executado. Possuindo conhecimentos de estrategista militar, assumiu o comando auxiliado por Luiz Arruda; João Valentim e Agostinho Trezzi, de Osvaldo Cruz, em cuja casa se instalou o Quartel General. Reuniu-se tôda a espécie possível de armamentos e determinou-se que diàriamente piquêtes de colonos armados montassem guarda, devidamente escalados em

pontos estratégicos, à beira da estrada, nas divisas com Bôca da Picada. A alimentação corria por conta de cada um. Agindo sem provocações, mas, com decisão, às ordens daqueles chefes, e graçasà fama que logo se espalhou da presença de uma "poderosa" fôrça para defesa da colônia, a Liga conseguiu evitar novos saques e roubalheiras, afastando vigorosamente quaisquer grupos isolados que ousassem tentar a invasão. Foi um benefício de inestimável valor prestado à causa da colonização ao findar a revolução de 1923,que, se não foi tão crua como a de 1893, todavia, ofereceu pretexto para que matilhas de desordeiros praticassem tôda sorte de pilhagens, com incalculável prejuízo para os colonos.


BATTISTELLA, Vitor. Painéis do Passado: a história de Frederico Westphalen. Frederico Westphalen: Gráfica Marin, 1969. p. 221-223.


Onde está o Pasuch mais antigo?

postado em 5 de jun de 2010 12:41 por Giovane Talian   [ 9 de jul de 2010 19:44 atualizado‎(s)‎ ]

Na genealogia elencada abaixo, os mais de 2000 membros da Família Pasuch, que vivem atualmente no Brasil, são descendentes do casal Francesco Pasuch (1.), nascido em 1760 em Sedico, Itália, e Angela Cargnel, o qual teve quatro filhos. O primeiro filho é o Antonio (1.1), nascido em 19.10.1786, casado com Maria Da Riz, nascida em 17.08.1797, o segundo, o Luca (1.2.), nascido em 17.10.1792, o terceiro, o Pietro (1.3), nascido em 04.12.1799, e o quarto e último é o Vettor (1.4), nascido em 18.01.1804. Depois, para se chegar aos descendentes do Brasil, segue somente a descendência do Antonio (1786), filho de Francesco (1760), que também teve 4 filhos. O primeiro filho de Antonio é o Francesco (1.1.1), mesmo nome do seu nono, nascido em 20.06.1820, o qual casou com Tereza Rold, nascida em 18.06.1827, a qual veio viúva para o Brasil em 1891, o segundo, o Pietro Giovanni (1.1.2), nascido em 29.06.1825, o terceiro, a Anna (1.1.3), nascida em 18.12.1827, o quarto e último, o Angelo (1.1.4), nascido em Seghe Nuove em 16.06.1836. Daqui para frente, a genealogia segue somente com os descendentes dos irmãos Francesco e Pietro Giovanni, filhos de Antonio, nascido em 1796, e netos de Francesco nascido em 1760.

Francesco e Tereza Rold tiveram quatro filhos: Maria Antonia (1.1.1.1), nascida em 02.02.1856, casada com  Matteo Reolon em 15.03.1874, os quais ficaram na Itália com a mãe Teresa Rold, depois o Antonio (1.1.1.2), nascido em Seghe de Villa em 19.01.1858, casado com Rosa Dolce em 04.02.1885, o qual faleceu no Brasil de febre do tifo em 04.02.1892 no Galpão do Imigrante, Travessão Alfredo, hoje Município de Flores da Cunha - RS, o Angelo Francesco (1.1.1.3), nascido em 29.01.1860 em Seghe de Villa, casado em 30.01.1889 com Oliva Deon de Villa, nascida em 21.05.1869 e falecida em 20.07.1940 em Nova Roma do Sul - RS, por último, Luigi Vittore (1.1.1.4), nascido em 27.05.1862, casado na Itália com Elena Maria Rabini em 29.05.1887. Elena Maria Rabini faleceu logo que chegou ao Brasil. Por isso, Luigi Vittore casou-se com Rosa Dolce, Viúva de Antonio nascido em 1858. Luigi Vittore faleceu  no Brasil em 03.02.1927. O Antonio, segundo filho de Francesco, teve três filhos: Maria Antonia (1.1.1.2.1), nascida em 27.02.1887 e falecida em 21.02.1889, Tereza Anna (1.1.1.2.2), nascida em 21.01.1889, e o terceiro e último, Giovanni (1.1.1.2.2), nascido em 01.04.1891, todos nascidos em Sedico. Chegando ao Brasil, Luigi Vittore.

Antonio (1.1.1.2), nascido em 1858, filho de Francesco nascido em 1820, teve três filhos: Maria Antonia (1.1.1.2.1), nascida em 27.02.1887 e falecida em 21.02.1889, o segundo, Tereza Anna (1.1.1.2.2), nascida em 21.01.1889, o terceiro, Giovanni (1.1.1.2.2), nascido em 01.04.1891, todos nascidos em Sedico.

A genealogia continua com Angelo Francesco (1.1.1.3), terceiro filho de Francesco, nascido em 29.01.1860 em Seghe de Villa, casado em 30.01.1889 com Oliva Deon de Villa, nascida em 21.05.1869. Antes de vir para o Brasil, na Itália, o casal teve os seguintes filhos: Luigia Amabile, nascida em 17.12.1889 e Carlo, nascido em 03.09.1991, o qual faleceu na viagem para o Brasil. O quarto filho de Francesco nascido em 1820, Luigi Vittore, nasceu em 27.05.1862 e casou ainda na Itália, com Elena Maria  Rabini em 29.05.1887. Antes de vir para o Brasil, Luigi Vittore teve Francesco, nascido em 18.01.1887. Chegados ao Brasil, Elena Maria Rabini faleceu. Viúvo, Luigi Vittore casou-se com a cunhada Rosa dolce, viúva de Antonio nascido em 1858. Luigi Vittore faleceu em 03.02.1927 em Nova Roma do Sul - RS.

O segundo filho de Antonio nascido em 1786, Pietro Giovanni, nascido em 29.06.1825, casou em 23.02.1957 com Antonia Palma nascida em 12.08.1939 de Noal, Sedico, a qual faleceu em 25.05.1883. Pietro Giovanni faleceu em 23.06.1900 em Sedico. Eles tiveram cinco filhos: Domenico Olivo, nascido em 29.05.1866, casado em 23.02.1857 com Luigia Durante nascida em 12.08.1834. Domenico Olivo faleceu no Brasil afogado no Rio Aciolli em 08.02.1930 na Linha Paranaguá em Nova Roma do Sul. Luigia Durante faleceu mais tarde em 08.09.1957 em Iraí - RS, o segundo, Angela Marianna, nascida em 04.05.1869, o terceiro Giuseppe Luca, nascido em 12.02.1872, o terceiro, Maria, nascida em 20.09.1974 e falecida com apenas um ano em 1875, o quarto e último filho, também chamada de Maria em homenagem a filha falecida em 1875, nascida em 1876, e falecida com apenas dois anos em 1878. 

Em 1891 vieram juntos com os primeiros Pasuch os irmãos Domenico Olivo Pasuch (29.05.1866-08.02.1930), então com 25 anos, e Giuseppe Pasuch (12.02.1872-12.07.1945), com 19 anos. Ambos nasceram no município de Sedico, Província de Belluno, região do Vêneto, norte da Itália. Chegando a Antônio Prado, o irmão mais velho, Domenico Olivo conheceu a sua futura esposa, também uma italiana que imigrou para o Brasil, a Luigia Durante, nascida em 27 de fevereiro de 1874 no município de Vedelago, Província de Treviso, também na região do Vêneto, norte da Itália.

Giuseppe, com 26 anos, casou pela primeira vez em 18.04.1898 com Angela Sichenello, 20 anos, também italiana, filha de Lourenço e Angela Carpenè, em Antônio Prado - RS. Mais tarde, já viúvo, Giuseppe, com 45 anos, casou em 23.09.1916 com Maria Turchetto, 24 anos, também viúva, filha de Domingos e Veneranda Grigolatto.

 

Descendentes de Francesco Pasuch

  Primeira Geração

1. Francesco Pasuch nasceu em 1760 em Sedico-BL.

Francesco casou-se com Angela Cargnel.

 Tiveram os seguintes filhos:

 +           2 M        i.   Antonio Pasuch nasceu  em 19 outubro 1786.

               3 M       ii.   Luca Pasuch nasceu 1 em 17 outubro 1792.

               4 M      iii.   Pietro Pasuch nasceu  em 4 dezembro 1799.

               5 M      iv.   Vittore Pasuch nasceu  em 18 janeiro 1804.

 Segunda Geração

 2. Antonio Pasuch (Francesco) nasceu2 em 19 outubro 1786 em Sedico-BL.

Antonio casou-se com Maria Da Riz. Maria nasceu  em 17 agôsto 1797.

 Tiveram os filhos:

+           6 M        i.   Francesco Antonio Pasuch nasceu  em 20 junho 1820 e faleceu em 1891.

 +           7 M       ii.   Pietro Giovanni Pasuch nasceu  em 29 junho 1825 e faleceu em 23 junho 1900.

               8 F       iii.   Anna Pasuch nasceu3 em 12 dezembro 1827 em BL.

               9 M      iv.   Angelo Pasuch nasceu4 em 16 junho 1836 em BL.

  Terceira Geração

6. Francesco Antonio Pasuch (Antonio, Francesco) nasceu em 20 junho 1820 em Sedico-BL. Ele faleceu em 1891 em Trav. Alfredo Cunha.

Francesco casou-se com Teresa Rold. Teresa nasceu em 18 junho 1827 em BL. Ela faleceu em 1904 em Nova Roma-RS. Tiveram os filhos:

              10 F         i.   Maria Antonia Pasuch nasceu 5 em 2 fevereiro 1856.

 +         11 M       ii.   Antonio Pasuch nasceu  em 19 janeiro 1858 e faleceu em 1892.

 +         12 M      iii.   Angelo Francesco Pasuch nasceu  em 29 janeiro 1860.

 +         13 M      iv.   Luigi Vittore Pasuch nasceu  em 27 maio 1862 e faleceu em 23 março 1927.

 +         14 F        v.   Angelina Pasuch faleceu em 12 janeiro 1936.

             15 M      vi.   Francesco Pasuch.

             16 F      vii.   Luigia Pasuch nasceu em 17 dezembro 1889 em Sedico-BL. Ela faleceu em Parai-RS.

7. Pietro Giovanni Pasuch (Antonio, Francesco) nasceu em 29 junho 1825 em Sedico-BL. Ele

faleceu em 23 junho 1900.

Pietro casou-se com Antonia Palma em 23 fevereiro 1857 em BL. Antonia nasceu em 12 agôsto 1839 em Noal-BL. Ela faleceu em 25 maio 1883 em Antônio Prado-RS.

 Pietro e Antonia tiveram os seguintes filhos:

 +         17 M        i.   Domenico Olivo Pasuch nasceu  em 29 maio 1866 e faleceu em 8 fevereiro 1930.

             18 F        ii.   Angela Marianna Pasuch nasceu em 4 maio 1869 em Sedico-BL.

 +         19 M      iii.   Giuseppe Luca Pasuch nasceu  em 12 fevereiro 1872 e faleceu em 12 julho 1945.

             20 F       iv.   Maria Pasuch nasceu6 em 20 setembro 1874 em Sedico-BL. Ela faleceu em 1875 em Sedico-BL.

             21 F        v.   Maria Pasuch nasceu7 em 3 julho 1876 em Sedico-BL. Ela faleceu em 1878 em BL.

 Quarta Geração

11. Antonio Pasuch (Francesco Antonio, Antonio, Francesco) nasceu em 19 janeiro 1858 em Villa di Villa-BL. Ele faleceu em 1892 em Caxias.

Antonio casou-se com Rosa Dolce, filha de Giuseppe Dolce e Teresa Fiorini, em 4 fevereiro 1885 em BL. Rosa nasceu em BL.

 Eles tiveram os seguintes filhos:

             22 F         i.   Maria Antonia Pasuch nasceu  em 27 fevereiro 1887. Ela faleceu em 21 fevereiro 1889.

             23 F        ii.   Teresa Anna Pasuch nasceu em 21 janeiro 1889 em Sedico-BL.

             24 M      iii.   Giovanni Pasuch nasceu8 em 1 abril 1891 em Sedico-BL.

12. Angelo Francesco Pasuch (Francesco Antonio, Antonio, Francesco) nasceu em 29 janeiro 1860 em Sedico-BL. (migrou para o Brasil a 6.11.1891; chegou em Nova Roma a 18.12.18891)

Angelo casou-se com Oliva Giuseppina Deon, filha de Luigi Deon e Bortola Vanz, em 30 janeiro 1889 em Sedico-BL. Oliva nasceu em 21 maio 1869 em Villa di Villa-BL.

 Eles tiveram os seguintes filhos

 +         25 F         i.   Luigia Amabile Pasuch nasceu  em 17 outubro 1889.

             26 M       ii.   Carlo Pasuch nasceu em 3 setembro 1891 em Sedico-BL. Ele faleceu em novembro 1891 em Alto Mar.

             27 F       iii.   Carlota Pasuch.

Carlota casou-se com Domingos Trezzi, filho de Bortolo Agostino Trezzi e Giuseppina Martinato, em 1918 em Antônio Prado-RS.

             28 F       iv.   Tereza Pasuch nasceu em 8 fevereiro 1895 em Antônio Prado-RS e foi batizada9 em 24 maio 1895 em Antônio Prado-RS .

 +         29 M       v.   Carlos Pasuch nasceu  em 28 agôsto 1899.

 +         30 F       vi.   Anna Pasuch nasceu  em 8 março 1903.

              31 M     vii.   Luiz Pasuch nasceu em 21 maio 1905 em Antônio Prado-RS e foi batizado10 em 20 junho 1905 em Antônio Prado-RS.

             32 M    viii.   Francisco Pasuch nasceu em 15 julho 1907 em Antônio Prado-RS e foi batizado11 em 4 agôsto 1907 em Antônio Prado-RS.

 +         33 M      ix.   Angelo Pasuch Filho nasceu  em 1 janeiro 1911.

13. Luigi Vittore Pasuch (Francesco Antonio, Antonio, Francesco) nasceu em 27 maio 1862 em Sedico-BL. Ele faleceu em 23 março 1927. (chegaram ao Brasil em 1892)

Luigi casou-se com (1) Helena Maria Rabini em 26 janeiro 1887. Helena faleceu em 1892 em Antônio Prado-RS.

 Eles tiveram os seguintes filhos

 +         34 M        i.   Francesco Pasuch nasceu  em 18 janeiro 1887.

 +         35 F        ii.   Angelica Pasuch nasceu  em 3 outubro 1889.

Luigi também casou-se com (2) Rosa Dolce, filha de Giuseppe Dolce e Teresa Fiorini, em 29 agôsto 1893 em Antônio Prado-RS. Rosa nasceu em Belluno.

 Eles tiveram os seguintes filhos

             36 F       iii.   Elena Pasuch nasceu em 8 fevereiro 1895 em Antônio Prado-RS e foi batizada13 em 4 maio 1895 em Antônio Prado-RS .

Elena casou-se com Joaquim Ortigara.

             37 F       iv.   Anna Pasuch nasceu em 4 setembro 1897 em Nova Roma-RS e foi batizada14 em 11 outubro 1897 em Nova Roma-RS .

 +         38 F        v.   Maria Pasuch nasceu  em 26 agôsto 1902.

 +         39 F       vi.   Anna Paula Pasuch nasceu  em 25 janeiro 1905.

 14. Angelina Pasuch (Francesco Antonio, Antonio, Francesco) nasceu em Sedico-BL. Ela faleceu em 12 janeiro 1936 em Antônio Prado-RS. (veio com a família do marido em 1885)

Angelina casou-se com Giovanni Michelon, filho de Domenico Michelon e Maria Beatrice Tormen. Giovanni nasceu em 1867 em Feltre-BL.

 Eles tiveram a filha:

 +         40 F         i.   Amabile Michelon.

17. Domenico Olivo Pasuch (Pietro Giovanni, Antonio, Francesco) nasceu em 29 maio 1866 em Sedico-BL. Ele faleceu em 8 fevereiro 1930 em Nova Roma do Sul-RS de afogamento no rio Aciolli.

Domenico casou-se com15 Luigia Durante, filha de Antonio Durante e Lucia Simioni, em 31 janeiro 1894 em Antônio Prado-RS. Luigia nasceu em 27 fevereiro 1874 em Vedelago-TV. Ela faleceu em 8 setembro 1957 em Iraí-RS.

 Eles tiveram os seguintes filhos

             41 F         i.   Maria Pasuch nasceu em 20 dezembro 1894 em Antônio Prado-RS e foi batizada16 em 24 maio 1895 em Antônio Prado-RS .

 +         42 F        ii.   Corona Angela Pasuch nasceu  em 26 janeiro 1897 e faleceu em 14 março 1958.

 +         43 M      iii.   João Pasuch nasceu  em 26 janeiro 1898 e faleceu em 2 julho 1974.

             44 F       iv.   Oliva Pasuch nasceu17 em 24 de maio de 1900 em Antônio Prado-RS.

             45 M       v.   Virginio Pasuch nasceu em 30 maio 1905 em Antônio Prado-RS e foi batizado18 em 2 julho 1905 em Antônio Prado-RS.

             46 F       vi.   Antonia Pasuch nasceu em 14 janeiro 1907 em Antônio Prado-RS e foi batizada19 em 10 fevereiro 1907 em Antônio Prado-RS .

             47 F      vii.   Verônica Pasuch nasceu em 9 janeiro 1909 em Antônio Prado-RS e foi batizada20 em 24 janeiro 1909 em Antônio Prado-RS .

             48 M    viii.   Angelo Pasuch nasceu em 1911 em Antônio Prado-RS.

 +         49 F       ix.   Augusta Pasuch nasceu  em 12 janeiro 1913.

             50 F        x.   Regina Pasuch nasceu em 7 fevereiro 1922 em Antônio Prado-RS.

 19. Giuseppe Luca Pasuch (Pietro Giovanni, Antonio, Francesco) nasceu em 12 fevereiro 1872 em Sedico-BL. Ele faleceu em 12 julho 1945.

Giuseppe casou-se com21 (1) Maria Angela Cecchinel, filha de Lorenzo Cecchinel e Maria Angela Carpenè, em 18 abril 1898 em Antônio Prado-RS. Maria nasceu em 1878 em Lago-TV.

 Eles tiveram os seguintes filhos:

             51 M        i.   Fioravante Pasuch nasceu em 29 maio 1905 em Antônio Prado-RS e foi batizado22 em 25 junho 1905 em Antônio Prado-RS.

 Giuseppe também casou-se com (2) Maria Turchetto, filha de Domenico Turchetto e Veneranda Grigolato. Maria nasceu em 25 agôsto 1892 em Sedico-BL.

 Eles tiveram os seguintes filhos:

             52 M       ii.   Felix Pasuch.

             53 M      iii.   Luiz Pasuch Sobrinho nasceu em 16 fevereiro 1919 em Antônio Prado-RS. Ele faleceu em 17 junho 1993.

Luiz casou-se com Honorina Girardi.

             54 M      iv.   Pedro Pasuch.

             55 F        v.   Angela Pasuch.

             56 F       vi.   Amália Pasuch.

             57 F      vii.   Josefina Pasuch.

             58 F     viii.   Santina Pasuch.

             59 M      ix.   Marino Pasuch.

 Quinta Geração

25. Luigia Amabile Pasuch (Angelo Francesco, Francesco Antonio, Antonio, Francesco) nasceu em 17 outubro 1889 em Sedico.

Luigia casou-se com23 Antonio Volpato, filho de Giuseppe Volpato e Giovanna Carraro, em 6 outubro 1908 em Antônio Prado-RS. Antonio nasceu24 em 18 agôsto 1884 em BL.

 Eles tiveram o filho:

             60 M        i.   Angelo Volpato nasceu em 28 junho 1909 em Antônio Prado-RS e foi batizado25 em 11 julho 1909 em Antônio Prado-RS.

 29. Carlos Pasuch (Angelo Francesco, Francesco Antonio, Antonio, Francesco) nasceu em 28 agôsto 1899 em Nova Roma-RS.

Carlos casou-se com Inês Trecci, filha de Bortolo Agostino Trezzi e Giuseppina Martinato. Inês nasceu em 3 janeiro 1903 em Nova Roma-RS.

 Eles tiveram os seguintes filhos:

             61 M        i.   Pedro Pasuch nasceu em 1 novembro 1923 em Nova Roma-RS. Ele faleceu em 18 abril 1987 em B.Gonçalves-RS. (Irmão Marista)

              62 F        ii.   Rosalia Pasuch nasceu em 3 março 1925 em N.Roma-RS.

 +         63 M      iii.   Attilio Pasuch nasceu  em 22 setembro 1926 e faleceu em 17 julho 1991.

 +         64 F       iv.   Oliva Josefina Pasuch nasceu  em 1 abril 1928.

             65 F        v.   Anunciata Maria Pasuch nasceu em 12 fevereiro 1930 em Nova Roma-RS.

 +         66 F       vi.   Assunta Pasuch nasceu  em 6 agôsto 1933.

             67 F      vii.   Gema Pasuch nasceu  em 4 outubro 1938. (Religiosa Scalabriana)

             68 F     viii.   Suzana Pasuch nasceu em 1940 em Nova Roma-RS. Ela faleceu em 24 fevereiro 2004. (Religiosa Scalabriana)

 +         69 F       ix.   Rosa Pasuch nasceu  em 1 outubro 1942 e faleceu em 19 janeiro 1987.

 +         70 F        x.   Aurora Pasuch nasceu  em 9 maio 1946.

 +         71 M      xi.   Agostinho Pasuch nasceu  em 23 fevereiro 1948.

 30. Anna Pasuch (Angelo Francesco, Francesco Antonio, Antonio, Francesco) nasceu em 8 março 1903 em Nova Roma-RS e foi batizada26 em 17 maio 1903 em Antônio Prado-RS . Ela faleceu em RS.

Anna casou-se com Zebedeu De Bastiani, filho de Giuseppe De Bastiani e Domenica Casagrande. Zebedeu nasceu em 16 novembro 1897 em Nova Roma-RS.

 Eles tiveram os seguintes filhos

 +         72 F         i.   Rebeca Oliva De Bastiani nasceu  em 10 abril 1925.

 +         73 F        ii.   Carmela De Bastiani nasceu  em 16 julho 1927.

 +         74 F       iii.   Cecília De Bastiani nasceu  em 13 dezembro 1928 e faleceu em 14 novembro 1974.

 +         75 M      iv.   Floriano De Bastiani nasceu  em 25 dezembro 1929.

             76 F        v.   Clementina De Bastiani nasceu em 1930 em Nova Roma-RS. Ela faleceu em 1972.

 +         77 F       vi.   Dominga De Bastiani nasceu  em 27 setembro 1932.

 +         78 F      vii.   Tábita Josefina De Bastiani nasceu  em 10 fevereiro 1934.

 +         79 M    viii.   Rafael De Bastiani nasceu  em 6 agôsto 1935.

 +         80 M      ix.   Melchisedech De Bastiani nasceu  em 18 dezembro 1938 e faleceu em 9 julho 2000.

 +         81 F        x.   Olimpia De Bastiani nasceu  em 22 maio 1940.

 +         82 F       xi.   Terezinha Oliva De Bastiani nasceu  em 24 outubro 1942.

 +         83 F      xii.   Josefina Pia De Bastiani nasceu  em 19 março 1944.

 +         84 M    xiii.   José Afonso De Bastiani nasceu  em 1945.

33. Angelo Pasuch Filho (Angelo Francesco, Francesco Antonio, Antonio, Francesco) nasceu em 1 janeiro 1911 em Nova Roma-RS e foi batizado27 em 19 janeiro 1911 em Antônio Prado-RS.

Angelo casou-se com Dileta Zancan.

 Eles tiveram os seguintes filhos

             85 F         i.   Onorina Pasuch nasceu em 31 julho 1933 em N.Roma-RS.

             86 M       ii.   Fernandes Pasuch nasceu em 10 setembro 1935 em N.Roma-RS.

Fernandes casou-se com Sidonia Testolin, filha de João Testolin e Genesia Mortele. Sidonia nasceu em 2 setembro 1937 em N.Roma-RS.

 +         87 M      iii.   Avelino Pasuch nasceu  em 31 agôsto 1943.

 +         88 M      iv.   Silvestre Pasuch nasceu  em 22 março 1946.

             89 M       v.   Alberto Pasuch nasceu em 4 abril 1948 em N.Roma-RS.

 +         90 F       vi.   Lidia Pasuch nasceu  em 29 novembro 1949.

             91 M     vii.   Oscar Pasuch nasceu em 21 dezembro 1954 em N.Roma-RS.

Oscar casou-se com Norma Contin, filha de Olimpio Contin e Angela Sadi. Norma nasceu em 14 maio 1954 em Antônio Prado-RS.

34. Francesco Pasuch (Luigi Vittore, Francesco Antonio, Antonio, Francesco) nasceu em 18 janeiro 1887 em Sedico-BL.

Francesco casou-se com28 Teresa Confortin, filha de Francesco Confortin e Rosa Fiorina Caovilla, em 19 agôsto 1908 em Nova Roma Sul-RS. Teresa nasceu  em 1889.

 Eles tiveram os seguintes filhos

            92 M        i.   Antônio Pasuch nasceu em 30 dezembro 1909 em Antônio Prado-RS e foi batizado29 em 23 janeiro 1910 em Antônio Prado-RS.

 +         93 M       ii.   Antonio Pasuch nasceu  em 31 dezembro 1909 e faleceu em 10 junho 1988.

             94 M      iii.   Angelo Pasuch nasceu em 1 janeiro 1911 em Antônio Prado-RS e foi batizado30 em 30 janeiro 1911 em Antônio Prado-RS.

             95 M      iv.   João Pasuch nasceu em fevereiro 1912 em Antônio Prado-RS e foi batizado31 em 17 março 1912 em Antônio Prado-RS.

             96 F        v.   Rosa Pasuch nasceu em 6 junho 1913 em Antônio Prado-RS e foi batizada32 em 22 junho 1913 em Antônio Prado-RS .

 +         97 M      vi.   Eugenio Pasuch nasceu  em 3 junho 1914.

             98 F      vii.   Amélia Pasuch nasceu em 22 dezembro 1915 em Antônio Prado-RS e foi batizada33 em 19 dezembro 1915 em Antônio Prado-RS .

             99 F     viii.   Cecilia Pasuch nasceu  em 5 agôsto 1925. (Religiosa, mora em Lagoa Vermelha-RS)

           100 F       ix.   Anna Pasuch nasceu  em 14 janeiro 1929.

           101 F        x.   Helena Pasuch nasceu em 30 outubro 1933 em N.Roma-RS.

35. Angelica Pasuch (Luigi Vittore, Francesco Antonio, Antonio, Francesco) nasceu em 3 outubro 1889 em BL.

 Angelica casou-se com34 Luiz Cadona, filho de Giovanni Battista Cadona e Maria Furlan, em 22 abril 1907 em Nova Roma Sul-RS. Luiz nasceu  em 18 abril 1887.

 Eles tiveram os seguintes filhos

 +       102 M        i.   Antonio Cadona nasceu  em 7 setembro 1924.

           103 M       ii.   Domingos Cadona nasceu em 14 março 1909 em Antônio Prado-RS e foi batizado35 em 19 março 1909 em Antônio Prado-RS.

           104 F       iii.   Maria Cadona nasceu em 2 setembro 1910 em Antônio Prado-RS e foi batizada36 em 18 setembro 1910 em Antônio Prado-RS .

           105 F       iv.   Rosa Cadona nasceu em 11 dezembro 1911 em Antônio Prado-RS e foi batizada37 em 31 dezembro 1911 em Antônio Prado-RS .

           106 F        v.   Helena Cadona nasceu em 30 maio 1913 em Antônio Prado-RS e foi batizada38 em 22 junho 1913 em Antônio Prado-RS .

 +       107 F       vi.   Tereza Cadona nasceu  em 14 outubro 1914 e faleceu em 23 março 2009.

           108 F      vii.   Amália Cadona nasceu em 12 maio 1916 em Antônio Prado-RS e foi batizada39 em 18 maio 1916 em Antônio Prado-RS .

38. Maria Pasuch (Luigi Vittore, Francesco Antonio, Antonio, Francesco) nasceu  em 26 agôsto 1902. Ela faleceu em Passo Fundo-RS.

Maria casou-se com Pietro Trezzi, filho de Bortolo Agostino Trezzi e Giuseppina Martinato. Pietro nasceu40 em 29 setembro 1899 em Antônio Prado-RS. Ele faleceu em F.Westphalen-RS.

 Eles tiveram os seguintes filhos

           109 F         i.   Rosa Trezzi.

Rosa casou-se com Marcelo Zanatta.

           110 M       ii.   Achiles Trezzi.

Achiles casou-se com Isabel Caurio.

           111 F       iii.   Maria Josefina Trezzi.

Maria casou-se com Olivio Favero, filho de Aléssio Girolamo Favero.

           112 M      iv.   Lino Luis Trezzi.

 +       113 M       v.   Gentil Justo Trezzi nasceu  em 17 outubro 1934.

           114 F       vi.   Ignes Ilda Trezzi.

Ignes casou-se com Francisco Casa.

           115 F      vii.   Cecilia Trezzi.

Cecilia casou-se com Sadi Zanchet.

 +       116 M    viii.   Pedro Agostinho Trezzi nasceu  em 29 junho 1943.

39. Anna Paula Pasuch (Luigi Vittore, Francesco Antonio, Antonio, Francesco) nasceu  em 25 janeiro 1905. Ela faleceu em Pinto Bandeira-RS.

Anna casou-se com Stefano Petrowski.

 Eles tiveram a filha:

           117 F         i.   Cecilia Luiza Petrowski nasceu  em 1 fevereiro 1927.

 40. Amabile Michelon (Angelina Pasuch, Francesco Antonio, Antonio, Francesco).

Amabile casou-se com Marciano Tieppo.

 Marciano e Amabile tiveram o filho:

 +       118 M        i.   Claudino Tieppo nasceu  em 14 dezembro 1944.

42. Corona Angela Pasuch (Domenico Olivo, Pietro Giovanni, Antonio, Francesco) nasceu em 26 janeiro 1897 em Nova Roma-RS e foi batizada41 em 13 março 1897 em Nova Roma-RS . Ela faleceu42 em 14 março 1958 em Antônio Prado-RS.

Corona casou-se com Giovanni Baldin, filho de Luigi Baldin e Edwige Alban. Giovanni nasceu  em 29 setembro 1890. Ele faleceu em 13 março 1952.

 Eles tiveram os seguintes filhos

           119 M        i.   Angelo Baldin.

           120 F        ii.   Tereza Baldin.

Tereza casou-se com Primo Scalabrin.

           121 F       iii.   Lucia Baldin.

           122 M      iv.   Santo Baldin.

           123 F        v.   Santina Baldin nasceu  em 3 novembro 1912.

           124 F       vi.   Genoveva Baldin nasceu  em 26 agôsto 1916.

           125 M     vii.   Pedro Baldin nasceu  em 12 novembro 1917.

           126 F     viii.   Amabile Baldin nasceu  em 6 fevereiro 1920.

           127 M      ix.   Antônio Baldin nasceu  em 2 novembro 1928.

           128 F        x.   Iza Baldin nasceu  em 21 junho 1936.

           129 M      xi.   Luiz Baldin nasceu  em 7 setembro 1938.

           130 M     xii.   Elio Baldin nasceu  em 6 julho 1941.

43. João Pasuch (Domenico Olivo, Pietro Giovanni, Antonio, Francesco) nasceu em 26 janeiro 1898 em Antônio Prado-RS. Ele faleceu em 2 julho 1974 em Santo Angelo-RS.

João casou-se com Graciosa Bernardelli, filha de Antonio Martino Bernardelli e Delcisa Luigia Borsatti, em 6 julho 1919 em Antônio Prado-RS. Graciosa nasceu em 10 agôsto 1899 em Antônio Prado-RS. Ela faleceu em 14 outubro 1979.

 Eles tiveram os seguintes filhos

 +       131 M        i.   Antonio Pasuch nasceu  em 17 julho 1920.

 +       132 M       ii.   Alberto Pasuch nasceu  em 23 abril 1923 e faleceu em 15 novembro 1991.

 +       133 M      iii.   Germano Pasuch nasceu  em 1932.

 +       134 M      iv.   Pedro Pasuch nasceu  em 14 outubro 1935 e faleceu em 19 outubro 2006.

 49. Augusta Pasuch (Domenico Olivo, Pietro Giovanni, Antonio, Francesco) nasceu em 12 janeiro 1913 em Antônio Prado-RS e foi batizada43 em 20 janeiro 1913 em Antônio Prado-RS .

Augusta casou-se com João Cicchelero. João nasceu  em 1913. Ele faleceu em 14 janeiro 1993 em Iraí-RS.

 Eles tiveram os seguintes filhos

           135 F         i.   Maria Cicchelero.

           136 M       ii.   Enrique Cicchelero.

           137 F       iii.   Teresinha Cicchelero.

            138 M      iv.   José Cicchelero.

           139 F        v.   Pierina Cicchelero.

           140 M      vi.   Osvaldo Cicchelero.

           141 F      vii.   Nair Cicchelero.

 Sexta Geração

63. Attilio Pasuch (Carlos, Angelo Francesco, Francesco Antonio, Antonio, Francesco) nasceu em 22 setembro 1926 em Nova Roma-RS. Ele faleceu em 17 julho 1991 em Veranopolis-RS.

Attilio casou-se com Helena Ciello, filha de Francesco Alessi Ciello e Catarina Bortoli. Helena nasceu em 28 abril 1927 em Nova Roma-RS.

 Eles tiveram os seguintes filhos

           142 F         i.   Zulmira Pasuch nasceu em 5 novembro 1951 em Veranópolis-RS.

 +       143 M       ii.   Idilio Pasuch nasceu  em 2 junho 1956.

           144 F       iii.   Inês Pasuch nasceu em 27 junho 1962 em Veranópolis-RS.

Inês casou-se com Antonio Camana.

64. Oliva Josefina Pasuch (Carlos, Angelo Francesco, Francesco Antonio, Antonio, Francesco) nasceu em 1 abril 1928 em N.Roma-RS.

Oliva casou-se com Alvarino Ceolato, filho de Atilio Ceolato e Tereza Bresan. Alvarino nasceu  em 10 junho 1940.

 Eles tiveram os seguintes filhos

           145 M        i.   Carlos Ceolato nasceu em 30 março 1966 em Toledo-PR.

           146 M       ii.   Nadir Luis Ceolato nasceu em 19 fevereiro 1968 em Toledo-PR.

66. Assunta Pasuch (Carlos, Angelo Francesco, Francesco Antonio, Antonio, Francesco) nasceu em 6 agôsto 1933 em Nova Roma-RS.

Assunta casou-se com Valério Mazzarollo, filho de Luiz Batista Mazzarollo e Honorina Cecilia Mezzalira. Valério nasceu  em 16 fevereiro 1931.

 Eles tiveram os seguintes filhos

           147 M        i.   Tranquilo Mazzarollo.

Tranquilo casou-se com Laudemira Faita.

           148 F        ii.   Inês Mazzarollo nasceu  em 28 outubro 1955.

Inês casou-se com Alcides Casanato.

           149 F       iii.   Terezinha Mazzarollo.

Terezinha casou-se com Diles Ovídeo Faita.

           150 M      iv.   Paulo Mazzarollo.

Paulo casou-se com Ione Barbieri.

           151 F        v.   Marta Mazzarollo nasceu  em 10 setembro 1963.

Marta casou-se com Darcio Kieling.

           152 F       vi.   Ana Mazzarollo.

Ana casou-se com José Iachomke.

           153 F      vii.   Cecilia Mazzarollo nasceu  em 28 fevereiro 1968.

 Cecilia casou-se com Tadeu Klein.

           154 F     viii.   Osana Mazzarollo.

Osana casou-se com Ademir Lubernof.

           155 F       ix.   Paula Mazzarollo faleceu em Toledo-PR.

Paula casou-se com Darci Donassolo.

           156 M       x.   Agostinho Mazzarollo.

Agostinho casou-se com Dulce Francener.

69. Rosa Pasuch (Carlos, Angelo Francesco, Francesco Antonio, Antonio, Francesco) nasceu em 1 outubro 1942 em Antônio Prado-RS. Ela faleceu em 19 janeiro 1987 em Parai-RS.

Rosa casou-se com Pedro José Camatti. Pedro nasceu  em 16 março 1942.

 Eles tiveram os seguintes filhos

           157 F         i.   Tereza Camatti.

           158 M       ii.   Salvador Camatti.

           159 M      iii.   Arcangelo Camatti.

           160 F       iv.   Amalia Camatti.

           161 M       v.   Ricardo Camatti Pe..

           162 F       vi.   Sunta Camatti.

           163 F      vii.   Escolastica Camatti.

           164 F     viii.   Cecilia Camatti.

           165 M      ix.   Irineo Camatti.

           166 F        x.   Maria Camatti.

70. Aurora Pasuch (Carlos, Angelo Francesco, Francesco Antonio, Antonio, Francesco) nasceu em 9 maio 1946 em N.Roma-RS.

Aurora casou-se com Avelino De Dea.

 Eles tiveram os seguintes filhos

           167 M        i.   Leonardo De Dea nasceu em 24 julho 1972 em N.Roma-RS.

           168 F        ii.   Leomara De Dea nasceu em 14 novembro 1973 em N.Roma-RS.

71. Agostinho Pasuch (Carlos, Angelo Francesco, Francesco Antonio, Antonio, Francesco) nasceu em 23 fevereiro 1948 em Nova Roma do Sul-RS.

 Cantina Pasuch - Nova Roma do Sul/RS. Autor de "Centenário da Família Pasuch no Brasil".

Agostinho casou-se com Odete Favero, filha de Orestes Favero e Annita Libera Peccin. Odete nasceu em 23 maio 1950 em Nova Roma do Sul-RS.

 Eles tiveram os seguintes filhos:

           169 M        i.   Diogo Favero Pasuch nasceu  em 4 maio 1978.

           170 M       ii.   Douglas Favero Pasuch nasceu em 15 setembro 1980 em Nova Roma do Sul-RS. (Vice-prefeito de Nova Roma/RS - 2008)

72. Rebeca Oliva De Bastiani (Anna Pasuch, Angelo Francesco, Francesco Antonio, Antonio,

Francesco) nasceu em 10 abril 1925 em N.Roma-RS.

Rebeca casou-se com José Campagnaro, filho de Antonio Campagnaro e Luiza Bianchi. José nasceu em 18 julho 1925 em Antônio Prado-RS.

 Eles tiveram os seguintes filhos

 +       171 M        i.   Ivo Antonio Campagnaro nasceu  em 19 maio 1950.

+       172 F        ii.   Rita Campagnaro nasceu  em 13 junho 1952.

73. Carmela De Bastiani (Anna Pasuch, Angelo Francesco, Francesco Antonio, Antonio, Francesco) nasceu em 16 julho 1927 em Nova Roma-RS.

Carmela casou-se com Luiz Sartori. Luiz nasceu  em 26 setembro 1933. Ele faleceu em 1981 em Nova Roma-RS.

 Eles tiveram os seguintes filhos

 +       173 F         i.   Beatriz Sartori nasceu  em 1956.

 +       174 M       ii.   Simão Sartori nasceu  em 20 setembro 1957.

 +       175 M      iii.   Ivo Sartori nasceu  em 29 janeiro 1958.

 +       176 M      iv.   Celito Sartori nasceu  em 25 dezembro 1960.

           177 M       v.   Ari Sartori nasceu  em 23 janeiro 1962.

Ari casou-se com Leides Correia.

           178 M      vi.   Ivar Sartori nasceu  em 12 dezembro 1972.

           179 F      vii.   Salete Sartori nasceu  em 26 agôsto 1974.

 74. Cecília De Bastiani (Anna Pasuch, Angelo Francesco, Francesco Antonio, Antonio, Francesco) nasceu em 13 dezembro 1928 em Nova Roma-RS. Ela faleceu em 14 novembro 1974.

Cecília casou-se com Francisco Tochetto. Francisco nasceu em 19 dezembro 1928 em Nova Roma-RS.

 Eles tiveram os seguintes filhos

           180 M        i.   Ari Tochetto nasceu em 18 janeiro 1953 em Nova Roma-RS.

Ari casou-se com Bernardete Forlin.

 +       181 M       ii.   Elio Tochetto nasceu  em 3 abril 1954.

 +       182 F       iii.   Diva Tochetto nasceu  em 26 abril 1956.

 +       183 F       iv.   Inês Tochetto nasceu  em 23 março 1958.

 +       184 M       v.   Nilo Tochetto nasceu  em 4 agôsto 1959.

           185 M      vi.   Ivo Tochetto nasceu em 5 maio 1961 em Nova Roma-RS.

           186 M     vii.   Agostino Estevão Tochetto nasceu em 26 dezembro 1962 em Nova Roma-RS.

 +       187 M    viii.   José Tochetto nasceu  em 11 dezembro 1963.

           188 M      ix.   Oscar Tochetto nasceu em 20 agôsto 1965 em Nova Roma-RS.

           189 M       x.   Carlos Tochetto nasceu  em 11 maio 1967.

 

 75. Floriano De Bastiani (Anna Pasuch, Angelo Francesco, Francesco Antonio, Antonio, Francesco) nasceu em 25 dezembro 1929 em Nova Roma-RS.

Floriano casou-se com Adelina Menegat, filha de Lino Menegat e Graciosa Natália Dalla Valle. Adelina nasceu em 31 agôsto 1934 em Nova Roma-RS.

 Floriano e Adelina tiveram os seguintes filhos:

           190 M        i.   Balduino De Bastiani nasceu em 31 agôsto 1953 em Nova Roma-RS.

           191 M       ii.   Valdir De Bastiani nasceu em 25 setembro 1954 em Nova Roma-RS.

           192 M      iii.   Nestor De Bastiani nasceu em 8 março 1956 em Caxias do Sul-RS.

           193 M      iv.   Rubens De Bastiani nasceu em 12 novembro 1957 em Caxias do Sul-RS.

           194 M       v.   Sérgio De Bastiani nasceu em 11 fevereiro 1958 em Caxias do Sul-RS.

           195 M      vi.   Celito De Bastiani nasceu em 9 fevereiro 1960 em Caxias do Sul-RS.

           196 F      vii.   Rosilene De Bastiani nasceu em 21 fevereiro 1962 em Caxias do Sul-RS.

           197 F     viii.   Rosane De Bastiani nasceu em 27 março 1966 em Caxias do Sul-RS.

 77. Dominga De Bastiani (Anna Pasuch, Angelo Francesco, Francesco Antonio, Antonio, Francesco) nasceu em 27 setembro 1932 em Nova Roma-RS.

Dominga casou-se com Pedro Kloss. Pedro nasceu em 1 fevereiro 1933 em Nova Roma-RS.

Eles tiveram os seguintes filhos

 +       198 M        i.   Irineu Kloss nasceu  em 26 dezembro 1954.

 +       199 M       ii.   Nilo Kloss nasceu  em 17 outubro 1956.

 +       200 F       iii.   Celina Kloss nasceu  em 24 maio 1958.

 +       201 M      iv.   Expedito Kloss nasceu  em 1 março 1959.

           202 M       v.   Raul Kloss nasceu em 17 setembro 1961 em Nova Roma-RS.

Raul casou-se com Inês Pastore. Inês nasceu em Farroupilha-RS.

           203 M      vi.   Beno Kloss nasceu em 22 janeiro 1964 em Nova Roma-RS.

 +       204 F      vii.   Zita Kloss nasceu  em 27 julho 1965.

           205 M    viii.   José Kloss nasceu em 18 outubro 1966 em Nova Roma-RS.

José casou-se com Ivonete Enrichetti. Ivonete nasceu em Farroupilha-RS.

 +       206 F       ix.   Maricelsi Kloss nasceu  em 19 agôsto 1968.

           207 M       x.   Benildo Kloss nasceu em 9 dezembro 1969 em Nova Roma-RS.

Benildo casou-se com Rosane Tonin.

           208 M      xi.   Rui Kloss nasceu em 23 julho 1974 em Nova Roma-RS.

78. Tábita Josefina De Bastiani (Anna Pasuch, Angelo Francesco, Francesco Antonio, Antonio, Francesco) nasceu em 10 fevereiro 1934 em Nova Roma-RS.

Tábita casou-se com Pedro Tonin. Pedro nasceu em 15 abril 1933 em Nova Roma-RS.

 Eles tiveram os seguintes filhos

 +       209 M        i.   Celito Maria Tonin nasceu  em 24 agôsto 1957.

           210 F        ii.   Rute Inês Tonin nasceu em 20 julho 1959 em Nova Roma-RS.

Rute casou-se com José Andrighetti.

           211 F       iii.   Marta Marília Tonin nasceu em 20 agôsto 1961 em Medianeira-PR.

 +       212 M      iv.   Luís Carlos Tonin nasceu  em 31 julho 1963.

 +       213 M       v.   Paulo César Tonin nasceu  em 8 outubro 1970.

79. Rafael De Bastiani (Anna Pasuch, Angelo Francesco, Francesco Antonio, Antonio, Francesco)

nasceu em 6 agôsto 1935 em Nova Roma-RS.

Rafael casou-se com Edite Ermínia Vanzin. Edite nasceu em 1 fevereiro 1942 em Nova Roma-RS.

 Eles tiveram os seguintes filhos

           214 M        i.   Melquíades De Bastiani nasceu em 1960 em Medianeira-PR.

           215 M       ii.   Enio De Bastiani nasceu em 1961 em Medianeira-PR.

           216 M      iii.   Danilo De Bastiani nasceu em 1965 em Medianeira-PR.

           217 F       iv.   Elizabete De Bastiani nasceu em 1967 em Medianeira-PR.

 +       218 F        v.   Elceli De Bastiani nasceu  em 23 novembro 1969.

 +       219 F       vi.   Marli De Bastiani nasceu  em 4 agôsto 1970.

 80. Melchisedech De Bastiani (Anna Pasuch, Angelo Francesco, Francesco Antonio, Antonio, Francesco) nasceu em 18 dezembro 1938 em N.Roma-RS. Ele faleceu em 9 julho 2000 em Nova Roma-RS.

Melchisedech casou-se com Isolda Comin.

 Eles tiveram os seguintes filhos

           220 M        i.   Jafé De Bastiani nasceu em 9 dezembro 1969 em Nova Roma-RS.

           221 M       ii.   Gilberto De Bastiani nasceu em 1973 em Nova Roma-RS.

           222 F       iii.   Ester De Bastiani nasceu em 1974 em Nova Roma-RS.

           223 M      iv.   Nei De Bastiani nasceu em 1982 em Nova Roma-RS.

81. Olimpia De Bastiani (Anna Pasuch, Angelo Francesco, Francesco Antonio, Antonio, Francesco) nasceu em 22 maio 1940 em Nova Roma-RS.

Olimpia casou-se com Irineu Sonda. Irineu nasceu em 18 julho 1936 em Nova Roma-RS.

 Eles tiveram os seguintes filhos

           224 M        i.   Alcindo Sonda nasceu  em 3 julho 1970.

           225 F        ii.   Dilva Sonda nasceu em 22 janeiro 1972 em Medianeira-PR.

82. Terezinha Oliva De Bastiani (Anna Pasuch, Angelo Francesco, Francesco Antonio, Antonio, Francesco) nasceu em 24 outubro 1942 em Nova Roma-RS.

Terezinha casou-se com Zulmir Carra, filho de José Carra e Graciosa Stefani. Zulmir nasceu em 28 setembro 1946 em Nova Roma-RS.

 Eles tiveram os seguintes filhos

           226 F         i.   Mirela Carra nasceu em 7 novembro 1972 em Nova Roma-RS.

           227 M       ii.   Leandro Carra nasceu em 31 julho 1974 em Nova Roma-RS.

83. Josefina Pia De Bastiani (Anna Pasuch, Angelo Francesco, Francesco Antonio, Antonio, Francesco) nasceu em 19 março 1944 em Nova Roma-RS.

Josefina casou-se com Antonio Volpato. Antonio nasceu em 1958 em Nova Roma-RS.

 Eles tiveram os seguintes filhos

           228 M        i.   Valmor Volpato nasceu em 1973 em Nova Roma-RS.

           229 M       ii.   Paulo César Volpato nasceu em 24 janeiro 1975 em Nova Roma-RS.

            230 M      iii.   Daniel Volpato nasceu em 23 maio 1976 em Nova Roma-RS.

84. José Afonso De Bastiani (Anna Pasuch, Angelo Francesco, Francesco Antonio, Antonio, Francesco) nasceu em 1945 em Nova Roma-RS.

José casou-se com Lorena Jaboeski. Lorena nasceu em Nova Roma-RS.

 Eles tiveram os seguintes filhos

           231 M        i.   Roberto De Bastiani nasceu em 17 dezembro 1973 em Nova Roma-RS.

           232 M       ii.   Marcelo De Bastiani nasceu em 17 fevereiro 1977 em Nova Roma-RS.

 Irmão Marista POA.

 87. Avelino Pasuch (Angelo, Angelo Francesco, Francesco Antonio, Antonio, Francesco) nasceu em 31 agôsto 1943 em N.Roma-RS.

Avelino casou-se com Luiza Tosetto, filha de Pedro André Tosetto e Josefina Pozzer. Luiza nasceu em 25 março em N.Roma-RS.

 Eles tiveram os seguintes filhos

           233 F         i.   Silvana Pasuch.

           234 M       ii.   Silvano Pasuch.

 88. Silvestre Pasuch (Angelo, Angelo Francesco, Francesco Antonio, Antonio, Francesco) nasceu em 22 março 1946 em N.Roma-RS.

Silvestre casou-se com Maria Tosetto, filha de Pedro André Tosetto e Josefina Pozzer. Maria nasceu em 19 janeiro 1955 em N.Roma-RS.

Eles tiveram os seguintes filhos

           235 F         i.   Neli Maria Pasuch.

           236 F        ii.   Neusa Pasuch.

 90. Lidia Pasuch (Angelo, Angelo Francesco, Francesco Antonio, Antonio, Francesco) nasceu em 29 novembro 1949 em N.Roma-RS.

Lidia casou-se com Ernesto Tosetto, filho de Pedro André Tosetto e Josefina Pozzer. Ernesto nasceu em 27 fevereiro 1948 em N.Roma-RS.

Eles tiveram o filho:

           237 M        i.   Oscar Toseto.

 93. Antonio Pasuch (Francesco, Luigi Vittore, Francesco Antonio, Antonio, Francesco) nasceu em 31 dezembro 1909 em Antônio Prado-RS. Faleceu em 10 junho 1988 em Antônio Prado-RS.

Antonio casou-se com (1) Julia Loat.

 Eles tiveram os seguintes filhos

 +       238 F         i.   Olinda Pasuch nasceu  em 2 janeiro 1936 e faleceu em 30 janeiro 1997.

+       239 M       ii.   Joaquim Pasuch nasceu  em 15 março 1939.

 +       240 F       iii.   Cecilia Pasuch nasceu  em 19 agôsto 1943.

           241 M      iv.   Abel Pasuch nasceu em 17 setembro 1949 em N.Roma-RS.

Abel casou-se com Norma Carolina De Nale, filha de Virginio De Nale e Teodora Gris. Norma nasceu em 21 fevereiro 1947 em Antônio Prado-RS.

 Antonio também casou-se com (2) Libera Rigo, filha de Vittorio Rigo e Catarina Basso. Libera nasceu em 24 março 1920 em Nova Roma-RS.

 Eles tiveram os seguintes filhos

 +       242 F        v.   Catarina Pasuch nasceu  em 25 novembro 1952.

           243 M      vi.   Irineo Pasuch nasceu em 13 maio 1955 em N.Roma-RS.

           244 F      vii.   Hilda Pasuch nasceu em 6 setembro 1956 em B.Gonçalves-RS.

Hilda casou-se com José Sartori, filho de Ernesto Sartori e Ermelinda Tonet. José nasceu  em 14 março 1955.

 97. Eugenio Pasuch (Francesco, Luigi Vittore, Francesco Antonio, Antonio, Francesco) nasceu em 3 junho 1914 em Antônio Prado-RS e foi batizado44 em 2 agôsto 1914 em Antônio Prado-RS.

Eugenio casou-se com Santa Barea, filha de Lorenzo Barea e Josefina Dariz. Santa nasceu em 6 outubro 1908 em N.Roma-RS e foi batizada45 em 8 outubro 1908 em Antônio Prado-RS .

 Eles tiveram os seguintes filhos

           245 F         i.   Amábile Pasuch nasceu  em 6 maio 1935.

Amábile casou-se com Testa.

           246 M       ii.   Francisco Pasuch nasceu em 1 abril 1937 em N.Roma-RS.

 +       247 M      iii.   Lourenço Pasuch nasceu  em 30 agôsto 1938.

           248 F       iv.   Metilde Pasuch nasceu em 3 dezembro 1939 em N.Roma-RS.

           249 M       v.   Avelino Pasuch nasceu em 2 abril 1942 em N.Roma-RS.

 +       250 M      vi.   Tranquilo Pasuch nasceu  em 8 dezembro 1944.

           251 F      vii.   Laurentina Pasuch nasceu em 24 outubro 1947 em N.Roma-RS.

           252 F     viii.   Elena Pasuch nasceu em 24 março 1951 em N.Roma-RS.

           253 M      ix.   José Pasuch nasceu em 11 junho 1954 em N.Roma-RS.

102. Antonio Cadona (Angelica Pasuch, Luigi Vittore, Francesco Antonio, Antonio, Francesco) nasceu em 7 setembro 1924 em N.Roma-RS.

Antonio casou-se com Judith Barea, filha de Fioravante Barea e Lucia Pastorello. Judith nasceu em 15 janeiro 1924 em N.Roma-RS.

 Eles tiveram os seguintes filhos

           254 M        i.   Alcides Cadona nasceu  em 12 maio 1945.

           255 M       ii.   Avelino Cadona nasceu  em 23 março 1949.

           256 F       iii.   Beatriz Cadona nasceu em 7 janeiro 1958 em N.Roma-RS.

           257 F       iv.   Inês Cadona nasceu em 15 dezembro 1950 em N.Roma-RS.

 107. Tereza Cadona (Angelica Pasuch, Luigi Vittore, Francesco Antonio, Antonio, Francesco) nasceu em 14 outubro 1914 em Antônio Prado-RS e foi batizada46 em 8 novembro 1914 em Antônio Prado-RS . Ela faleceu47 em 23 março 2009 em Joaçaba-SC.

Tereza casou-se com Valente Bisinela. Valente faleceu em 1992.

 Eles tiveram os seguintes filhos

           258 M        i.   Moysés Bisinela.

           259 M       ii.   Aquilino Bisinela.

            260 M      iii.   Arcangelo Bisinela.

           261 F       iv.   Glória Bisinela.

           262 M       v.   Claudino Bisinela.

           263 M      vi.   Danilo Bisinela.

           264 M     vii.   Romolino Bisinela.

           265 M    viii.   Belino Bisinela.

           266 M      ix.   Belmiro Bisinela.

113. Gentil Justo Trezzi (Maria Pasuch, Luigi Vittore, Francesco Antonio, Antonio, Francesco) nasceu 48 em 17 outubro 1934.

Gentil casou-se com Helena da Silva Müzell. Helena nasceu  em 22 novembro 1940.

 Eles tiveram os seguintes filhos

 +       267 M        i.   Humberto Müzell Trezzi nasceu  em 20 novembro 1962.

 +       268 M       ii.   Michelangelo Müzell Trezzi nasceu  em 15 novembro 1964.

 +       269 F       iii.   Consuelo Müzel Trezzi nasceu  em 26 março 1976.

116. Pedro Agostinho Trezzi (Maria Pasuch, Luigi Vittore, Francesco Antonio, Antonio, Francesco) nasceu  em 29 junho 1943.

Pedro casou-se com Vera terezinha Moretti. Vera nasceu  em 3 outubro 1950.

 Eles tiveram os seguintes filhos

           270 F         i.   Vanessa Moretti Trezzi nasceu  em 29 setembro 1977.

           271 M       ii.   Leonardo Moretti Trezzi nasceu  em 9 janeiro 1982.

118. Claudino Tieppo (Amabile Michelon, Angelina Pasuch, Francesco Antonio, Antonio, Francesco) nasceu em 14 dezembro 1944 em Antônio Prado-RS.

Claudino casou-se com Norma Nodari, filha de José Luiz Nodari e Maria Da Poian. Norma nasceu  em 2 junho 1940.

 Eles tiveram os seguintes filhos

           272 M        i.   Geraldo Nodari Tieppo nasceu  em 16 setembro 1982.

           273 F        ii.   Luciana Nodari Tieppo nasceu  em 26 julho 1984.

131. Antonio Pasuch (João, Domenico Olivo, Pietro Giovanni, Antonio, Francesco) nasceu em 17 julho 1920 em Antônio Prado-RS.

Antonio casou-se com Marina Manfrin. Marina nasceu  em 17 julho 1924. Ela faleceu em 21 novembro 2004 em Santo Angelo-RS.

 Eles tiveram os seguintes filhos

 +       274 F         i.   Inês Pasuch nasceu  em 17 julho 1944.

 +       275 F        ii.   Irede Terezinha Pasuch nasceu  em 31 agôsto 1946.

 +       276 F       iii.   Nery Helena Pasuch nasceu  em 31 maio 1948.

           277 F       iv.   Tania Maria Pasuch nasceu em 12 fevereiro 1950 em Santo Angelo-RS.

Tania casou-se com Irani José dos Santos Cabral.

 +       278 M       v.   Jair Pasuch nasceu  em 13 outubro 1951.

            279 F       vi.   Maria Helena Pasuch nasceu49 em 18 novembro 1953 em Santo Angelo-RS.

 

132. Alberto Pasuch (João, Domenico Olivo, Pietro Giovanni, Antonio, Francesco) nasceu em 23 abril 1923 em Iraí-RS. Ele faleceu em 15 novembro 1991 em S.Antonio do Sudoeste-PR.

Alberto casou-se com Carmelina Victória Manfrin, filha de João Manfrin e Rosa Crestanello, em 24 dezembro 1943 em Iraí-RS. Carmelina nasceu em 20 agôsto 1924 em Seberi-RS. Ela faleceu em 21 outubro 1995.

 Eles tiveram os seguintes filhos

 +       280 F         i.   Cecília Pasuch nasceu  em 14 agôsto 1944.

 +       281 M       ii.   Alberi Pasuch nasceu  em 31 outubro 1947.

 +       282 F       iii.   Soeli Terezinha Pasuch nasceu  em 13 junho 1950.

 +       283 M      iv.   Altamiro José Pasuch nasceu  em 1 março 1953.

 +       284 M       v.   Albenez Antônio Pasuch nasceu  em 13 agôsto 1955.

 +       285 M      vi.   Adelir Pasuch nasceu  em 13 janeiro 1958.

 +       286 M     vii.   Altaides Pasuch nasceu  em 13 dezembro 1960.

 +       287 F     viii.   Evanir Pasuch nasceu  em 8 maio 1963.

 +       288 F       ix.   Beatriz Pasuch nasceu  em 3 maio 1966.

133. Germano Pasuch (João, Domenico Olivo, Pietro Giovanni, Antonio, Francesco) nasceu  em 1932.

Germano casou-se com Maria Crestanello.

 Eles tiveram os seguintes filhos

           289 F         i.   Elaine de Fátima Pazuch.

 +       290 M       ii.   Ademir Antônio Pazuch nasceu  em 16 dezembro 1960.

 +       291 M      iii.   Claudinei Gilberto Pazuch.

134. Pedro Pasuch (João, Domenico Olivo, Pietro Giovanni, Antonio, Francesco) nasceu  em 14 outubro 1935. Ele faleceu em 19 outubro 2006.

Pedro casou-se com Erotilde de Oliveira. Erotilde nasceu  em 17 outubro 1938.

Eles tiveram os seguintes filhos

+       292 F         i.   Nair Terezinha Pasuch nasceu  em 18 abril 2000.

           293 F        ii.   Elenir Pasuch nasceu em 10 agôsto 1959 em S.Antonio do Sudoeste-PR.

           294 F       iii.   Elena Pasuch nasceu em 13 março 1961 em S.Antonio do Sudoeste-PR.

 +       295 M      iv.   Gilmar Pasuch nasceu  em 24 julho 1964.

 +       296 F        v.   Vera Pasuch nasceu  em 11 agôsto 1966.

 +       297 F       vi.   Marlene Pasuch nasceu  em 7 abril 1968.

 +       298 M     vii.   Jaime Pasuch.

           299 F     viii.   Claudete Pasuch nasceu em 2 março 1972 em S.Antonio do Sudoeste-PR.

           300 F       ix.   Janeci Pasuch nasceu em 8 março 1975 em S.Antonio do Sudoeste-PR.

 c.c. Paulo Cesar

            301 F        x.   Andreia Pasuch nasceu em 16 dezembro 1978 em S.Antonio do Sudoeste-PR.

 c.c. Juliano

  Sétima Geração

 143. Idilio Pasuch (Attilio, Carlos, Angelo Francesco, Francesco Antonio, Antonio, Francesco) nasceu em 2 junho 1956 em Veranópolis-RS. (Prefeito de Nova Roma do Sul, na década de 90)

Idilio casou-se com Marli Terezinha Mazzotti, filha de Virginio Mazzotti e Amábile Vagliatti. Marli nasceu em 1958 em Nova Roma-RS.

 Eles tiveram os seguintes filhos

           302 M        i.   Heleno Pasuch nasceu em 1984 em Antônio Prado-RS.

           303 F        ii.   Marcela Pasuch nasceu em 1987 em Antônio Prado-RS.

171. Ivo Antonio Campagnaro (Rebeca Oliva De Bastiani, Anna Pasuch, Angelo Francesco, Francesco Antonio, Antonio, Francesco) nasceu em 19 maio 1950 em Nova Roma-RS.

Ivo casou-se com Eni Citton. Eni nasceu em 29 novembro 1953 em Antônio Prado-RS.

Eles tiveram os seguintes filhos

           304 F         i.   Karine Citton Campagnaro nasceu em 1 abril 1979 em Antônio Prado-RS.

           305 M       ii.   Moisés Citton Campagnaro nasceu em 13 março 1984 em Antônio Prado-RS.

172. Rita Campagnaro (Rebeca Oliva De Bastiani, Anna Pasuch, Angelo Francesco, Francesco Antonio, Antonio, Francesco) nasceu em 13 junho 1952 em Antônio Prado-RS.

Rita casou-se com João Carlos Bonato de Oliveira. João nasceu em Nova Prata-RS.

Eles tiveram o filho:

           306 M        i.   Celito Campagnaro de Oliveira nasceu em 25 setembro 1980 em Antônio Prado-RS.

173. Beatriz Sartori (Carmela De Bastiani, Anna Pasuch, Angelo Francesco, Francesco Antonio, Antonio, Francesco) nasceu em 1956 em Nova Roma-RS.

Beatriz casou-se com Valter Truculo. O casamento acabou em divórcio

 Eles tiveram os seguintes filhos

           307 F         i.   Daniela Truculo nasceu  em 7 julho 1977.

           308 F        ii.   Tania Truculo nasceu  em 9 junho 1980.

 

 174. Simão Sartori (Carmela De Bastiani, Anna Pasuch, Angelo Francesco, Francesco Antonio, Antonio, Francesco) nasceu  em 20 setembro 1957.

Simão casou-se com Delvina Rosso. Delvina nasceu  em 12 maio 1973.

 Eles tiveram os seguintes filhos

           309 F         i.   Simone Sartori nasceu  em 3 setembro 1983.

           310 M       ii.   Dirlei Sartori nasceu  em 26 novembro 1984.

           311 F       iii.   Cíntia Sartori nasceu  em 4 junho 1991.

175. Ivo Sartori (Carmela De Bastiani, Anna Pasuch, Angelo Francesco, Francesco Antonio, Antonio, Francesco) nasceu  em 29 janeiro 1958.

Ivo casou-se com Stefânia Warzocha.

Eles tiveram os seguintes filhos

           312 F         i.   Solange Sartori nasceu  em 26 dezembro 1988.

           313 F        ii.   Sônia Sartori nasceu  em 30 novembro 1998.

176. Celito Sartori (Carmela De Bastiani, Anna Pasuch, Angelo Francesco, Francesco Antonio, Antonio, Francesco) nasceu  em 25 dezembro 1960.

Celito casou-se com Ladir Sartori. Ladir nasceu  em 25 dezembro 1959.

 Eles tiveram os seguintes filhos

           314 F         i.   Cláudia Sartori nasceu  em 1988.

           315 F        ii.   Letícia Sartori nasceu  em 26 maio 1993.

           316 M      iii.   Rodrigo Sartori nasceu  em 6 junho 1995.

181. Elio Tochetto (Cecília De Bastiani, Anna Pasuch, Angelo Francesco, Francesco Antonio, Antonio, Francesco) nasceu em 3 abril 1954 em Nova Roma-RS.

Elio casou-se com Janete Forlin.

 Eles tiveram o filho:

           317 M        i.   Mauricio Tochetto.

182. Diva Tochetto (Cecília De Bastiani, Anna Pasuch, Angelo Francesco, Francesco Antonio, Antonio, Francesco) nasceu em 26 abril 1956 em Nova Roma-RS.

Diva casou-se com João Celso Lodi, filho de Oscar J. Lodi e Francisca Caselli. João nasceu  em 24 junho 1953.

 João e Diva tiveram os seguintes filhos:

           318 M        i.   Daniel Lodi nasceu em Nova Roma-RS.

           319 F        ii.   Daniela Lodi nasceu em Nova Roma-RS.

183. Inês Tochetto (Cecília De Bastiani, Anna Pasuch, Angelo Francesco, Francesco Antonio, Antonio, Francesco) nasceu em 23 março 1958 em Nova Roma-RS.

Inês casou-se com Ivanir Vilso Anghinoni. Ivanir nasceu em Nova Roma-RS.

 Eles tiveram os seguintes filhos

           320 M        i.   Evaristo Anghinoni.

           321 M       ii.   Evandro Anghinoni.

184. Nilo Tochetto (Cecília De Bastiani, Anna Pasuch, Angelo Francesco, Francesco Antonio, Antonio, Francesco) nasceu em 4 agôsto 1959 em Nova Roma-RS.

Nilo casou-se com Ivete Roldo.

Eles tiveram os seguintes filhos

           322 M        i.   Gustavo Tochetto.

           323 F        ii.   Bruna Tochetto.

187. José Tochetto (Cecília De Bastiani, Anna Pasuch, Angelo Francesco, Francesco Antonio, Antonio, Francesco) nasceu  em 11 dezembro 1963.

José casou-se com Tania Maria Comerlatto.

 Eles tiveram o filho:

          324 M        i.   Samuel Tochetto.

198. Irineu Kloss (Dominga De Bastiani, Anna Pasuch, Angelo Francesco, Francesco Antonio, Antonio, Francesco) nasceu em 26 dezembro 1954 em Nova Roma-RS. Ele faleceu em Rio Grande-RS.

Irineu casou-se com Beatriz Loat.

 Eles tiveram os seguintes filhos

           325 M        i.   Fabiano Kloss.

           326 M       ii.   Felipe Kloss.

199. Nilo Kloss (Dominga De Bastiani, Anna Pasuch, Angelo Francesco, Francesco Antonio, Antonio, Francesco) nasceu em 17 outubro 1956 em Nova Roma-RS.

Nilo casou-se com Ilva Zatti.

 Eles tiveram os seguintes filhos

           327 M        i.   Sidirlei Kloss.

           328 F        ii.   Graziela Kloss.

 200. Celina Kloss (Dominga De Bastiani, Anna Pasuch, Angelo Francesco, Francesco Antonio, Antonio, Francesco) nasceu em 24 maio 1958 em Nova Roma-RS.

Celina casou-se com Bruno Bortolini.

 Eles tiveram os seguintes filhos

           329 M        i.   Júlio Bortolini.

           330 M       ii.   Tiago Bortolini nasceu em Farroupilha-RS.

 201. Expedito Kloss (Dominga De Bastiani, Anna Pasuch, Angelo Francesco, Francesco Antonio, Antonio, Francesco) nasceu em 1 março 1959 em Nova Roma-RS.

Expedito casou-se com Lídia Donadel.

Eles tiveram o filho:

           331 M        i.   Diego Kloss nasceu em Farroupilha-RS.

 

204. Zita Kloss (Dominga De Bastiani, Anna Pasuch, Angelo Francesco, Francesco Antonio, Antonio, Francesco) nasceu em 27 julho 1965 em Nova Roma-RS.

Zita casou-se com Luiz Zatti.

Eles tiveram os seguintes filhos

           332 F         i.   Débora Zatti.

           333 F        ii.   Laís Zatti nasceu em Nova Roma-RS.

206. Maricelsi Kloss (Dominga De Bastiani, Anna Pasuch, Angelo Francesco, Francesco Antonio, Antonio, Francesco) nasceu em 19 agôsto 1968 em Nova Roma-RS.

Maricelsi casou-se com Milton Triches.

Eles tiveram os seguintes filhos

           334 M        i.   Gabriel Triches nasceu em Farroupilha-RS.

           335 M       ii.   Rafael Triches.

209. Celito Maria Tonin (Tábita Josefina De Bastiani, Anna Pasuch, Angelo Francesco, Francesco Antonio, Antonio, Francesco) nasceu em 24 agôsto 1957 em Nova Roma-RS.

Celito casou-se com Rosely de Melo.

Eles tiveram o filho:

           336 M        i.   Guilherme Tonin nasceu em 28 junho 1983 em P.Alegre-RS.

212. Luís Carlos Tonin (Tábita Josefina De Bastiani, Anna Pasuch, Angelo Francesco, Francesco Antonio, Antonio, Francesco) nasceu em 31 julho 1963 em Medianeira-PR.

Luís casou-se com Idaleia Potter.

Eles tiveram os seguintes filhos

           337 M        i.   Luiz Andrei Tonin nasceu em 2 julho 1989 em Itajaí-SC.

           338 M       ii.   Lucas Tonin nasceu em 8 novembro 1995 em Itajaí-SC.

 213. Paulo César Tonin (Tábita Josefina De Bastiani, Anna Pasuch, Angelo Francesco, Francesco Antonio, Antonio, Francesco) nasceu em 8 outubro 1970 em Medianeira-PR.

Paulo casou-se com Ivone Borges.

Eles tiveram o filho:

           339 M        i.   Mateus Tonin nasceu em 21 agôsto 1999 em Medianeira-PR.

 218. Elceli De Bastiani (Rafael De Bastiani, Anna Pasuch, Angelo Francesco, Francesco Antonio, Antonio, Francesco) nasceu em 23 novembro 1969 em Medianeira-PR.

Elceli casou-se com Lóris Menon. Lóris nasceu  em 2 março 1965.

Eles tiveram a filha:

           340 F         i.   Larissa Menon.

 219. Marli De Bastiani (Rafael De Bastiani, Anna Pasuch, Angelo Francesco, Francesco Antonio, Antonio, Francesco) nasceu em 4 agôsto 1970 em Medianeira-PR.

Marli casou-se com Cesar Favretto.

Eles tiveram os seguintes filhos

           341 M        i.   Rafael Favretto.

           342 M       ii.   Alisson Favretto nasceu em Sorriso, MT.

           343 F       iii.   Natália Favretto nasceu em Sorriso, MT.

 238. Olinda Pasuch (Antonio, Francesco, Luigi Vittore, Francesco Antonio, Antonio, Francesco) nasceu em 2 janeiro 1936 em Nova Roma-RS. Ela faleceu em 30 janeiro 1997 em Medianeira-PR.

Olinda casou-se com Albino Paulo Valiati, filho de Antonio Valiatti e Pierina Lodi. Albino nasceu em 19 julho 1935 em Nova Roma-RS.

Eles tiveram os seguintes filhos

 

+       344 F         i.   Lucia Maria Valiati nasceu  em 5 abril 1961.

+       345 F        ii.   Cristina Valiati nasceu  em 5 fevereiro 1964.

           346 F       iii.   Iria Valiati nasceu  em 21 fevereiro 1967.

Iria casou-se com Valdair Frigol.

+       347 M      iv.   Luciano Valiati nasceu  em 9 janeiro 1977 e faleceu em 15 agôsto 2007.

 239. Joaquim Pasuch (Antonio, Francesco, Luigi Vittore, Francesco Antonio, Antonio, Francesco) nasceu em 15 março 1939 em N.Roma-RS.

Joaquim casou-se com Josepha Debon, filha de Ferdinando Debon e Veronica Arcaro. Josepha nasceu em 10 agôsto 1938 em N.Roma-RS.

Eles tiveram os seguintes filhos

           348 F         i.   Geni Pasuch nasceu em 5 maio 1971 em N.Roma-RS.

           349 M       ii.   Arlindo Pasuch nasceu em 15 outubro 1972 em N.Roma-RS.

 240. Cecilia Pasuch (Antonio, Francesco, Luigi Vittore, Francesco Antonio, Antonio, Francesco) nasceu em 19 agôsto 1943 em N.Roma-RS.

Cecilia casou-se com Lorenço Torchetto, filho de Domingos Torchetto e Joana Barea. Lorenço nasceu  em 22 setembro 1956.

Eles tiveram o filho:

           350 M        i.   Oscar Luiz Torchetto.

Oscar casou-se com Maristela Niero, filha de Quintino Niero e Tereza Niero, em 5 maio 1990 em S.Miguel do Oeste-SC.

 242. Catarina Pasuch (Antonio, Francesco, Luigi Vittore, Francesco Antonio, Antonio, Francesco) nasceu em 25 novembro 1952 em B.Gonçalves-RS.

Catarina casou-se com Alcides Pastorello.

Eles tiveram o filho:

           351 M        i.   Jorge Pastorello nasceu em 6 fevereiro 1981 em B.Gonçalves-RS.

247. Lourenço Pasuch (Eugenio, Francesco, Luigi Vittore, Francesco Antonio, Antonio, Francesco) nasceu em 30 agôsto 1938 em Nova Roma-RS.

Em "Dos Alpes a Serra Gaúcha" de Fco. De Bastiane, aparece ainda uma Susete como filha.

 

Lourenço casou-se com Josefina De Bastiani, filha de Ernesto De Bastiani e Antonia Tieppo. Josefina nasceu em 28 setembro 1944 em Nova Roma-RS. Ela faleceu em 7 junho 1987 em Caxias do Sul-RS.

Eles tiveram os seguintes filhos

           352 M        i.   Airton Pasuch nasceu em 21 setembro 1964 em Nova Roma-RS.

           353 M       ii.   Clésio N. Pasuch nasceu em 18 maio 1966 em N.Roma-RS.

           354 F       iii.   Nádia Helena Pasuch nasceu em 13 outubro 1969 em N.Roma-RS.

           355 F       iv.   Laurita Pasuch nasceu em 9 maio 1971 em N.Roma-RS.

 

           356 M       v.   Casiano Pasuch nasceu em 8 novembro 1981 em N.Roma-RS.

 250. Tranquilo Pasuch (Eugenio, Francesco, Luigi Vittore, Francesco Antonio, Antonio, Francesco) nasceu em 8 dezembro 1944 em N.Roma-RS.

Tranquilo casou-se com Luiza Ana Valiatti, filha de Antonio Valiatti e Pierina Lodi. Luiza nasceu em 11 setembro 1945 em Nova Roma-RS.

Eles tiveram os seguintes filhos

           357 M        i.   Idacir Pasuch.

           358 M       ii.   Ivanildo Pasuch.

           359 M      iii.   Enio Pasuch.

           360 M      iv.   Paulo Pasuch.

 

267. Humberto Müzell Trezzi (Gentil Justo Trezzi, Maria Pasuch, Luigi Vittore, Francesco Antonio, Antonio, Francesco) nasceu 50 em 20 novembro 1962.

Jornalista - humberto.trezzi@zerohora.com.br

Humberto em união estável com (1) Maria Glacir Barlette, filha de Teodorico Barlette e Nelci Britto, teve o filho:

           361 M        i.   Guilherme Barlette Trezzi nasceu  em 10 julho 1984.

Guilherme casou-se com Marcia Martins.

Humberto, posteriormente, casou com (2) Márcia Martins, com quem teve a filha:

           362 F        ii.   Gabriela Martins Trezzi nasceu  em 6 dezembro 1994.

 268. Michelangelo Müzell Trezzi (Gentil Justo Trezzi, Maria Pasuch, Luigi Vittore, Francesco Antonio, Antonio, Francesco) nasceu  em 15 novembro 1964.

Michelangelo casou-se com Cristina Veiga Gervini. Cristina nasceu  em 24 maio 1963.

Eles tiveram a filha:

           363 F         i.   Carolina Gervini Trezzi nasceu  em 20 maio 2005.

269. Consuelo Müzel Trezzi (Gentil Justo Trezzi, Maria Pasuch, Luigi Vittore, Francesco Antonio, Antonio, Francesco) nasceu  em 26 março 1976.

Consuelo casou-se com Mark Barcinski. Mark nasceu  em 21 janeiro 1971.

Eles tiveram o filho:

           364 M        i.   Antônio Trezzi Barcinski nasceu  em 2 julho 2007.

 274. Inês Pasuch (Antonio, João, Domenico Olivo, Pietro Giovanni, Antonio, Francesco) nasceu em 17 julho 1944 em Santo Angelo-RS.

Inês casou-se com Jorge Marones Pinto.

Eles tiveram o filho:

           365 F         i.   Carla Adriana Pinto nasceu em Campo Grande-MS.

 275. Irede Terezinha Pasuch (Antonio, João, Domenico Olivo, Pietro Giovanni, Antonio, Francesco) nasceu em 31 agôsto 1946 em Santo Angelo-RS.

Irede casou-se com Derly Zardin.

 Eles tiveram os seguintes filhos

           366 F         i.   Márcia Zardin.

           367 F        ii.   Ciomara Zardin.

           368 M      iii.   Derly Zardin Jr..

           369 F       iv.   Sabrina Zardin.

 276. Nery Helena Pasuch (Antonio, João, Domenico Olivo, Pietro Giovanni, Antonio, Francesco) nasceu  em 31 maio 1948.

Nery casou-se com Mário Machado.

Eles tiveram os seguintes filhos

           370 M        i.   Luciano Machado.

           371 F        ii.   Fabiane Machado.

           372 M      iii.   Guilherme Machado.

 278. Jair Pasuch (Antonio, João, Domenico Olivo, Pietro Giovanni, Antonio, Francesco) nasceu em 13 outubro 1951 em Santo Angelo-RS.

Ele tiveram a filha::

           373 F         i.   Talita Pasuch nasceu51 em 13 julho 1981 em Toledo-PR.

 280. Cecília Pasuch (Alberto, João, Domenico Olivo, Pietro Giovanni, Antonio, Francesco) nasceu em 14 agôsto 1944 em Seberi-RS.

Cecília casou-se com Rafael Junkes. Rafael nasceu  em 30 setembro 1940.

Eles tiveram os seguintes filhos

 

+       374 F         i.   Marlei Terezinha Junkes nasceu  em 23 março 1965.

+       375 M       ii.   Carlos Alberto Junkes nasceu  em 16 maio 1969.

+       376 M      iii.   Alberi Antônio Junkes nasceu  em 31 janeiro 1971.

           377 M      iv.   Délcio Junkes nasceu em 20 março 1973 em S.Antonio do Sudoeste-PR.

           378 F        v.   Clenice Junkes nasceu em 13 setembro 1976 em S.Antonio do Sudoeste-PR.

           379 F       vi.   Monica Carmem Junkes nasceu em 22 agôsto 1985 em Pranchita-PR.

 281. Alberi Pasuch (Alberto, João, Domenico Olivo, Pietro Giovanni, Antonio, Francesco) nasceu em 31 outubro 1947 em Seberi-RS.

Alberi casou-se com Donatila Rech. Donatila nasceu em 28 dezembro 1946 em Seberi-RS.

Eles tiveram os seguintes filhos

 

+       380 M        i.   Eloir Pasuch nasceu  em 7 abril 1973.

           381 F        ii.   Elone Pasuch nasceu em 17 abril 1979 em S.Antonio do Sudoeste-PR.

           382 F       iii.   Ester Pasuch nasceu em 20 julho 1986 em S.Antonio do Sudoeste-PR.

 282. Soeli Terezinha Pasuch (Alberto, João, Domenico Olivo, Pietro Giovanni, Antonio, Francesco) nasceu em 13 junho 1950 em Seberi-RS.

Soeli casou-se com Mario Giaretta. Mario nasceu  em 8 maio 1945.

Eles tiveram os seguintes filhos

+       383 M        i.   Jair Giaretta nasceu  em 1 junho 1970.

           384 F        ii.   Janete Giaretta nasceu em 15 outubro 1971 em S.Antonio do Sudoeste-PR.

+       385 M      iii.   Jacir Giaretta nasceu  em 4 julho 1973.

+       386 M      iv.   Gilmar Giaretta nasceu  em 6 outubro 1977.

+       387 M       v.   Gilvan Antonio Pasuch Giaretta nasceu  em 28 maio 1980.

 283. Altamiro José Pasuch (Alberto, João, Domenico Olivo, Pietro Giovanni, Antonio, Francesco) nasceu em 1 março 1953 em Seberi-RS.

Altamiro casou-se com Idete Tedesco, filha de João Tedesco e Ida Pertussati. Idete nasceu em 31 maio 1956 em Rondinha-RS.

Eles tiveram os seguintes filhos

           388 M        i.   Giovane Pasuch nasceu em 11 abril 1977 em S.Antonio do Sudoeste-PR.

           389 F        ii.   Cezar Pasuch nasceu em 11 julho 1981 em S.Antonio do Sudoeste-PR.

           390 F       iii.   Eliane Pasuch nasceu em 11 dezembro 1982 em S.Antonio do Sudoeste-PR.

           391 M      iv.   Fábio Pasuch nasceu em 3 julho 1992 em S.Antonio do Sudoeste-PR.

 284. Albenez Antônio Pasuch (Alberto, João, Domenico Olivo, Pietro Giovanni, Antonio, Francesco) nasceu em 13 agôsto 1955 em S.Antonio do Sudoeste-PR.

Albenez casou-se com Terezinha Faccin. Terezinha nasceu  em 25 agôsto 1957.

Eles tiveram os seguintes filhos

 

+       392 M        i.   Joares Faccin Pasuch nasceu  em 30 março 1978.

+       393 F        ii.   Marinez Faccin Pasuch nasceu  em 3 novembro 1979.

           394 M      iii.   Luiz Alberto Pasuch nasceu  em 16 fevereiro 1985.

           395 M      iv.   João Tiago Pasuch nasceu  em 3 dezembro 1988.

 285. Adelir Pasuch (Alberto, João, Domenico Olivo, Pietro Giovanni, Antonio, Francesco) nasceu em 13 janeiro 1958 em S.Antonio do Sudoeste-PR.

Adelir casou-se com Dilceia Faccin. Dilceia nasceu  em 3 agôsto 1959.

Eles tiveram os seguintes filhos

+       396 M        i.   Adriano Pasuch nasceu  em 26 junho 1978.

           397 F        ii.   Daiana Pasuch nasceu em 8 agôsto 1982 em S.Antonio do Sudoeste-PR.

           398 M      iii.   André Pasuch nasceu em 6 outubro 1988 em S.Antonio do Sudoeste-PR.

 286. Altaides Pasuch (Alberto, João, Domenico Olivo, Pietro Giovanni, Antonio, Francesco) nasceu em 13 dezembro 1960 em S.Antonio do Sudoeste-PR.

Altaides casou-se com Clair Aparecida Pasuch. Clair nasceu  em dezembro 1969.

Altaides e Clair tiveram os seguintes filhos:

           399 F         i.   Daniele Pasuch nasceu em 23 setembro 1987 em S.Antonio do Sudoeste-PR.

           400 F        ii.   Aline Pasuch nasceu em 31 outubro 1989 em S.Antonio do Sudoeste-PR.

           401 M      iii.   José Eduardo Pasuch nasceu em 15 junho 1995 em S.Antonio do Sudoeste-PR.

           402 M      iv.   Bruno Pasuch nasceu em 13 janeiro 2000 em S.Antonio do Sudoeste-PR.

           403 M       v.   Alan Pasuch nasceu em 6 setembro 2004 em S.Antonio do Sudoeste-PR.

287. Evanir Pasuch (Alberto, João, Domenico Olivo, Pietro Giovanni, Antonio, Francesco) nasceu em 8 maio 1963 em S.Antonio do Sudoeste-PR.

Evanir casou-se com Vitório Polga Faccin. Vitório nasceu  em 25 outubro 1961.

Eles tiveram os seguintes filhos

           404 F         i.   Elias Faccin nasceu em 12 setembro 1983 em S.Antonio do Sudoeste-PR.

           405 M       ii.   Edson Faccin nasceu em 24 julho 1988 em S.Antonio do Sudoeste-PR.

           406 M      iii.   Enrique Faccin nasceu em 15 abril 1999 em S.Antonio do Sudoeste-PR.

 288. Beatriz Pasuch (Alberto, João, Domenico Olivo, Pietro Giovanni, Antonio, Francesco) nasceu em 3 maio 1966 em S.Antonio do Sudoeste-PR.

Beatriz casou-se com Vilson Garbin. Vilson nasceu  em 25 junho 1959.

Eles tiveram os seguintes filhos

           407 F         i.   Bruna Pasuch Garbin nasceu em 1 agôsto 1991 em S.Antonio do Sudoeste-PR.

           408 M       ii.   Winicius Pasuch Garbin nasceu em 20 outubro 1995 em S.Antonio do Sudoeste-PR.

 290. Ademir Antônio Pazuch (Germano, João, Domenico Olivo, Pietro Giovanni, Antonio, Francesco) nasceu em 16 dezembro 1960 em Seberi-RS.

Ademir casou-se com Jane Elise Dalla Valle. Jane nasceu em 1 agôsto 1963 em Seberi-RS.

Eles tiveram os seguintes filhos

           409 M        i.   Gustavo José Pazuch nasceu em 5 janeiro 1987 em Seberi-RS.

           410 F        ii.   Isis Gabriela Pazuch nasceu em 14 novembro 1995 em Seberi-RS.

 291. Claudinei Gilberto Pazuch (Germano, João, Domenico Olivo, Pietro Giovanni, Antonio, Francesco).

Claudinei casou-se com Olga Barros.

Eles tiveram o filho:

           411 M        i.   Humberto Barros Pazuch.

 

292. Nair Terezinha Pasuch (Pedro, João, Domenico Olivo, Pietro Giovanni, Antonio, Francesco) nasceu em 18 abril 2000 em S.Antonio do Sudoeste-PR.

Nair casou-se com Orlando Biasi. Orlando nasceu  em 2 outubro 1955.

Eles tiveram os seguintes filhos

           412 M        i.   Marcio Biasi nasceu em 22 dezembro 1979 em Ampére-PR.

           413 F        ii.   Patrícia Biasi nasceu em 19 janeiro 1985 em Ampére-PR.

 295. Gilmar Pasuch (Pedro, João, Domenico Olivo, Pietro Giovanni, Antonio, Francesco) nasceu em 24 julho 1964 em S.Antonio do Sudoeste-PR.

Gilmar casou-se com Rosangela Pasuch.

Eles tiveram os seguintes filhos

           414 F         i.   Eliziane Pasuch nasceu em S.Antonio do Sudoeste-PR.

           415 M       ii.   Rogério Pasuch nasceu em S.Antonio do Sudoeste-PR.

           416 M      iii.   Pedro Pasuch nasceu em S.Antonio do Sudoeste-PR.

 296. Vera Pasuch (Pedro, João, Domenico Olivo, Pietro Giovanni, Antonio, Francesco) nasceu em 11 agôsto 1966 em S.Antonio do Sudoeste-PR.

Vera casou-se com Raul Garlete de Oliveira. Raul nasceu em 24 maio 1968 em Ampére-PR.

Eles tiveram os seguintes filhos

           417 M        i.   Marco Aurélio Oliveira nasceu em 22 janeiro 1998 em S.Antonio do Sudoeste-PR.

           418 M       ii.   Fernando Oliveira nasceu em 11 março 2002 em S.Antonio do Sudoeste-PR.

 297. Marlene Pasuch (Pedro, João, Domenico Olivo, Pietro Giovanni, Antonio, Francesco) nasceu em 7 abril 1968 em S.Antonio do Sudoeste-PR.

Marlene casou-se com Jorge P. da Silva. Jorge nasceu em 31 maio 1971 em S.Antonio do Sudoeste-PR.

Eles tiveram os seguintes filhos

           419 M        i.   Edir da Silva nasceu em 26 abril 1991 em S.Antonio do Sudoeste-PR.

           420 F        ii.   Mirian Silva nasceu em 28 outubro 1996 em S.Antonio do Sudoeste-PR.

           421 F       iii.   Mirela da Silva nasceu em 8 novembro 2005 em S.Antonio do Sudoeste-PR.

 298. Jaime Pasuch (Pedro, João, Domenico Olivo, Pietro Giovanni, Antonio, Francesco).

Jaime casou-se com Laura Pasuch.

 Eles tiveram os seguintes filhos

           422 F         i.   Júlia Nátali Pasuch nasceu em S.Antonio do Sudoeste-PR.

           423 M       ii.   Mateus Pasuch nasceu em S.Antonio do Sudoeste-PR.

 Oitava Geração

 344. Lucia Maria Valiati (Olinda Pasuch, Antonio, Francesco, Luigi Vittore, Francesco Antonio, Antonio, Francesco) nasceu  em 5 abril 1961.

Lucia casou-se com Wilson Thomazzoni.

Eles tiveram os seguintes filhos

           424 M        i.   Anderson Thomazzoni.

           425 F        ii.   Andressa Thomazzoni.

 345. Cristina Valiati (Olinda Pasuch, Antonio, Francesco, Luigi Vittore, Francesco Antonio, Antonio, Francesco) nasceu  em 5 fevereiro 1964.

Cristina casou-se com Jaceli Guizzo.

Eles tiveram os seguintes filhos

           426 M        i.   Giovani Guizzo.

           427 M       ii.   Gian Paulo Guizzo.

 347. Luciano Valiati (Olinda Pasuch, Antonio, Francesco, Luigi Vittore, Francesco Antonio, Antonio, Francesco) nasceu  em 9 janeiro 1977. Ele faleceu em 15 agôsto 2007 em Medianeira-PR.

Luciano casou-se com Tatiane Magagnin.

Eles tiveram o filho:

           428 M        i.   Júlio Magagnin Valiati.

 374. Marlei Terezinha Junkes (Cecília Pasuch, Alberto, João, Domenico Olivo, Pietro Giovanni, Antonio, Francesco) nasceu52 em 23 março 1965 em S.Antonio do Sudoeste-PR.

 Ela tiveram os seguintes filhos:

           429 F         i.   Ana Caroline Guarda nasceu em 30 março 1990 em S.Antonio do Sudoeste-PR.

           430 F        ii.   Angela Carine Guarda nasceu em 2 outubro 1991 em S.Antonio do Sudoeste-PR.

           431 F       iii.   Alana Camila Guarda nasceu em 27 outubro 1995 em S.Antonio do Sudoeste-PR.

 375. Carlos Alberto Junkes (Cecília Pasuch, Alberto, João, Domenico Olivo, Pietro Giovanni, Antonio, Francesco) nasceu em 16 maio 1969 em S.Antonio do Sudoeste-PR.

 Ele tiveram o filho:

           432 M        i.   Gustavo da Silva Junkes nasceu em 3 abril 2004 em S.Antonio do Sudoeste-PR.

 376. Alberi Antônio Junkes (Cecília Pasuch, Alberto, João, Domenico Olivo, Pietro Giovanni, Antonio, Francesco) nasceu em 31 janeiro 1971 em S.Antonio do Sudoeste-PR.

 Ele tiveram os seguintes filhos:

           433 M        i.   João Antônio Lampert Junkes nasceu em 6 junho 2003 em S.Antonio do Sudoeste-PR.

           434 M       ii.   Marco Antônio Lampert Junkes nasceu em 6 junho 2003 em S.Antonio do Sudoeste-PR.

 380. Eloir Pasuch (Alberi, Alberto, João, Domenico Olivo, Pietro Giovanni, Antonio, Francesco) nasceu  em 7 abril 1973.

Eloir casou-se com Sirlene Schmidt. Sirlene nasceu  em 29 novembro 1973.

Eles tiveram os seguintes filhos

           435 F         i.   Jaqueline Pasuch nasceu em 21 junho 1994 em Bom Jesus do Sul-PR.

           436 M       ii.   David Pasuch nasceu em 3 dezembro 1997 em Bom Jesus do Sul-PR.

 383. Jair Giaretta (Soeli Terezinha Pasuch, Alberto, João, Domenico Olivo, Pietro Giovanni, Antonio, Francesco) nasceu  em 1 junho 1970.

Jair casou-se com Marivone Giaretta.

Eles tiveram os seguintes filhos

           437 M        i.   Jean Giaretta nasceu em 6 setembro 1991 em S.Antonio do Sudoeste-PR.

           438 F        ii.   Bárbara Giaretta nasceu em 6 dezembro 2001 em S.Antonio do Sudoeste-PR.

 385. Jacir Giaretta (Soeli Terezinha Pasuch, Alberto, João, Domenico Olivo, Pietro Giovanni, Antonio, Francesco) nasceu em 4 julho 1973 em S.Antonio do Sudoeste-PR.

Jacir casou-se com Neiva da Costa. Neiva nasceu em 27 julho 1972 em S.Antonio do Sudoeste-PR.

Eles tiveram a filha:

           439 F         i.   Larissa Carolina Giaretta nasceu em 12 outubro 1977 em S.Antonio do Sudoeste-PR.

 386. Gilmar Giaretta (Soeli Terezinha Pasuch, Alberto, João, Domenico Olivo, Pietro Giovanni, Antonio, Francesco) nasceu em 6 outubro 1977 em S.Antonio do Sudoeste-PR.

Gilmar casou-se com Daiane Giaretta. Daiane nasceu em 30 março 1991 em S.Antonio do Sudoeste-PR.

Eles tiveram a filha:

           440 F         i.   Ana Luiza Giaretta nasceu em 4 setembro 2009 em S.Antonio do Sudoeste-PR.

 387. Gilvan Antonio Pasuch Giaretta (Soeli Terezinha Pasuch, Alberto, João, Domenico Olivo, Pietro Giovanni, Antonio, Francesco) nasceu em 28 maio 1980 em S.Antonio do Sudoeste-PR.

Gilvan casou-se com Andréia Oliveira Martins. Andréia nasceu em 14 fevereiro 1984 em S.Antonio do Sudoeste-PR.

Eles tiveram o filho:

           441 M        i.   Felipe Giaretta nasceu em 3 outubro 2008 em S.Antonio do Sudoeste-PR.

 392. Joares Faccin Pasuch (Albenez Antônio, Alberto, João, Domenico Olivo, Pietro Giovanni, Antonio, Francesco) nasceu  em 30 março 1978.

Joares casou-se com Deolinda de Oliveira. Deolinda nasceu  em 14 novembro 1981.

Eles tiveram a filha:

           442 F         i.   Laura Maria Pasuch nasceu em 8 julho 2008 em S.Antonio do Sudoeste-PR.

 393. Marinez Faccin Pasuch (Albenez Antônio, Alberto, João, Domenico Olivo, Pietro Giovanni, Antonio, Francesco) nasceu  em 3 novembro 1979.

Marinez casou-se com Luciano de Barros. Luciano nasceu  em 30 julho 1980.

Eles tiveram os seguintes filhos

           443 M        i.   Felipe Pasuch de Barros nasceu  em 2 abril 1999.

           444 M       ii.   Fernando Pasuch de Barros nasceu  em 2 fevereiro 2003.

 396. Adriano Pasuch (Adelir, Alberto, João, Domenico Olivo, Pietro Giovanni, Antonio, Francesco) nasceu  em 26 junho 1978.

Adriano casou-se com Márcia Pasuch.

Adriano e Márcia tiveram a filha:

           445 F         i.   Laisa Vitória Pasuch nasceu em 28 novembro 2003 em S.Antonio do Sudoeste-PR.

 

Apêndice A - Fontes

 

  1. Outros Pesquisadores, Agostinho Pasuch.

  2. Outros Pesquisadores, Agostinho Pasuch.

  3. Outros Pesquisadores, pasuch@diveneto.com.br.

  4. Internet, pasuch@diveneto.com.br.

  5. Outros Pesquisadores, Agostinho Pasuch.

  6. Outros Pesquisadores, Agostinho Pasuch.

  7. Outros Pesquisadores, Agostinho Pasuch.

  8. Outros Pesquisadores, Agostinho Pasuch.

  9. Rovilio Costa, Povoadores de Antônio Prado, EST, p.367, CHRN. Pd.: Angelo Bortot e Teresa Bonafè.

  10. Rovilio Costa, Povoadores de Antônio Prado, p.402. Pd.: Angelo Bortot e Teresa Bilia.

  11. Rovilio Costa, Povoadores de Antônio Prado, p.412. Pd.: Angelo Bertot e Teresa Bilia Bonafè.

  12. Rovilio Costa, Povoadores de Antônio Prado.

  13. Rovilio Costa, Povoadores de Antônio Prado, p.367. Pd.: Fernando Caovilla e Luigia Deon.

  14. Rovilio Costa, Povoadores de Antônio Prado, p.385. Pd.: Giovanni Deon e Giuditta Caovilla.

  15. Rovilio Costa, Povoadores de Antônio Prado, p.495. Civil ocorreu a 05/11/1913 em A.Prado/RS.

  16. Rovilio Costa, Povoadores de Antônio Prado, p.367. Pd.: Luigi Pasuch e Teresa Terribile.

  17. Outros Pesquisadores, Site da família Pasuch.

  18. Rovilio Costa, Povoadores de Antônio Prado, p.402. Pd.: Alexandre Lami e Rosa Vanzetto.

  19. Rovilio Costa, Povoadores de Antônio Prado, p.411. Pd.: Aleixo Lami e Rosa Dolce Pasuch.

  20. Rovilio Costa, Povoadores de Antônio Prado, p.416. Pd.: Alexandre Lami e Rosa Pasuch.

  21. Rovilio Costa, Povoadores de Antônio Prado, p.504. Civil a 29-05-1898 (APERS).

  22. Rovilio Costa, Povoadores de Antônio Prado, p.402. Pd.: Giacomo Levis e Luigia Vanz.

  23. Arquivo Publico do RS, Processo 76, C.79.

  24. Rovilio Costa, Povoadores de Antônio Prado, p.476.

  25. Rovilio Costa, Povoadores de Antônio Prado, p.418. Pd.: Giovanni Donadel e Maria Tessaro.

  26. Rovilio Costa, Povoadores de Antônio Prado, p.398. Pd.: Angelo Bertot e Teresa Bilia.

  27. Rovilio Costa, Povoadores de Antônio Prado, p.423. Pd.: Angelo Boortot e Teresa Bilia.

  28. Rovilio Costa, Povoadores de Antônio Prado, p.527.

  29. Rovilio Costa, Povoadores de Antônio Prado, p.420. Pd.: João Decol e Verginia Vanzetto.

  30. Rovilio Costa, Povoadores de Antônio Prado, p.423. Pd.: Giovanni Dacol e Rosa Appio.

  31. Rovilio Costa, Povoadores de Antônio Prado, p.426. Pd.: Domingos Cadoná e Virginia Vanzetto.

  32. Rovilio Costa, Povoadores de Antônio Prado, p.429. Pd.: Pedro Debastiani e Rosa Appio.

  33. Rovilio Costa, Povoadores de Antônio Prado, p.440.

  34. Rovilio Costa, Povoadores de Antônio Prado, p.526.

  35. Rovilio Costa, Povoadores de Antônio Prado, p.417. Pd.: Giovanni Donadel e Maria Dalla Pozza.

  36. Rovilio Costa, Povoadores de Antônio Prado, p.422. Pd.: Umberto Cadorin e Maria Bandiera.

  37. Rovilio Costa, Povoadores de Antônio Prado, p.425. Pd.: Umberto Cadorin e Maria Bandiera.

  38. Rovilio Costa, Povoadores de Antônio Prado, p.429. Pd.: Umberto Cadorin e Maria Bandiera.

  39. Rovilio Costa, Povoadores de Antônio Prado, p.443.

  40. Registro Civil, L.A-3, fl.90v, n.170. L.Carlos Leopoldo/Antônio Prado/RS.

  41. Rovilio Costa, Povoadores de Antônio Prado, p.384. Pd.: Isidoro Terribile e Angela Bertot.

  42. Outros Pesquisadores, Site da Família Pasuch.

  43. Rovilio Costa, Povoadores de Antônio Prado, p.428. Pd.: Luís Pasuch e Cândida Mason.

  44. Rovilio Costa, Povoadores de Antônio Prado, p.435. Pd.: Fioravante João Piola e Maria Schizzarotto.

  45. Rovilio Costa, Povoadores de Antônio Prado, p.414. Pd.: Vito Tonin e Maria Triches.

  46. Rovilio Costa, Povoadores de Antônio Prado, p.436.

  47. Correio Riograndense, Caxias do Sul/RS, 27/05/2009 - p.14.

  48. Outros Pesquisadores, gentil4557@brturbo.com.br.

  49. Outros Pesquisadores, Site da família Pasuch.

  50. Outros Pesquisadores, humberto.trezzi@zerohora.com.br.

  51. Outros Pesquisadores, www.familiapasuch.com.

  52. Outros Pesquisadores, Site da família Pasuch.

Povoadores de Antônio Prado

postado em 5 de jun de 2010 12:36 por Giovane Talian   [ 8 de jul de 2010 19:39 atualizado‎(s)‎ ]

Acesse o site da Cidade mais italiana do Brasil. Aqui...


        Os dados listados abaixo foram extraídos do livro Povoadores de Antônio Prado de Rovílio Costa. Eles fazem referência aos membros da família Pasuch que vieram da cidade de Sedico, Província de Belluno, da região do Vêneto, norte da Itália, e se instalaram na recém criada Colônia de Antônio Prado em 1892. Os dados são dos nascimentos, batizados, casamentos e óbitos da Família Pasuch de 1893 a 1953.

 

NASCIMENTOS E BATIZADOS

 

*Nascimentos

+Falecimentos

 

PASUCH CADONÁ, Amália, nascida em *12-5-1916, batizada em 18-5-1916, filha de: Luís e Angelica Pasuch. Padrinhos: Humberto Cadorin e Maria Bandiera.

PASUCH CADONÁ, Domingos, *nascido em 14-3-1909, batizado em 19-3-1909, filho de: Luiz e Angelica Pasuch; neto paterno de: João e Maria Furlan; neto materno de: Luís e Helena Rubini. Padrinhos: João Donadel e Maria Dalla Pozza.

PASUCH CADONÁ, Helena, *nascida em 30-5-1913, batizada em 22-6-1913, filho de: Luiz e Angela Pasuch. Padrinhos: Humberto Cadorin e Maria Bandiera.

PASUCH CADONÁ, Maria, *nascida em 2-9-19010, batizada em 18-9-1910, filha de: Luís a Angelica Pasuch. Padrinhos: Humberto Cadorin e Maria Bandiera.

PASUCH CADONÁ, Rosa, *nascida em 11-12-1911, batizada em 31-12-1911, filha de: Luís e Angelica Pasuch. Padrinhos: Humberto Cadorin e Maria Bandeira.

PASUCH CADORIN, Humberto, *nascido em 18-12-1923, filho de: José e Amábile Pasuch.

PASUCH, Amélia, *nascida em 22-12-1915, batizada em 19-12-1915, filha de: Francisco e Thereza Confortin. Padrinhos: José e Elena Pasuch. Celebrante: Pe. José Benini.  

PASUCH, Anna, *nascida em 4-9-1897, batizada em 11-10-1897, filha de Luís e Rosa Dolce, neta paterna de: Francisco e Thereza, neta materna de: José e Thereza. Padrinhos: João Deon e Judith Caovilla.

PASUCH, Angelo, *nascido em 1-1-1911, batizado em 19-1-1911, filho de: Angelo e Oliva Deon. Padrinhos: Angelo Bortot e Thereza Bilia.

PASUCH, Ângelo, *nascido em 1-1-1911, batizado em 30-1-1911, filho de: Francisco e Thereza Confortin. Padrinhos: João Decol e Rosa Appi.

PASUCH, Angelo, *nascido em 20-7-1859 em Sedico-Belluno, filho de: Francesco e Teresa Rold, casado com Oliva Deon, *nascida em 15-8-1867, filha de: Luigi e Bortola; +falecida em 8-8-1935, Nova Roma do Sul-RS.

PASUCH, Angelo Baptista, *nascido em 26-3-1914, batizado em 13-4-1914, filho de: Antônio e Amábile Lami. Padrinhos: Ângelo Chiarentin e Úrsula Levis.  

PASUCH, Antonia, *nascida em 14-1-1907, batizada em 10-2-1907, filha de Domenico Olivo Pasuch e Luigia Durante, neta paterna de: Pietro Giovanni e Antonia Palma, neta materna de: Antonio Durante e Lucia Simioni. Padrinhos: Aleixo Lami e Rosa Dolce Pasuch.

PASUCH, Antonio, *nascido em 2-4-1893, batizado em 25-7-1893, filho de: Angelo e Clara Devoi. Padrinhos: Giuseppe Pasuch e Rosa Dolce. Celebrante: Pe. Giulio Scardovelli.

PASUCH, Antônio, *nascido em 30-12-1909, batizado em 23-1-1910, filho de: Francisco e Thereza Confortin. Padrinhos: João Decol e Vergínia Vanzetto. 

PASUCH, Augusta, *nascida em 12-1-1913, batizada em 20-1-1913, filha de: Domenico Olivo e Luigia Durante. Padrinhos: Luís Pasuch e Cândida Mason.  

PASUCH, Corona Angela, *nascida em 26-1-1897, batizada em 13-3-1897, filha de: Domenico Olivo e Luigia Durante, neta paterna de: Pietro Giovanni e Antonia Palma, neta materna de: Antonio Durante e Lucia Simioni. Padrinhos: Isidoro Terribile e Angela Bortot. 

PAZUCH, Elena, *nascida em 8-2-1895, batizada em 4-5-1895, filha de: Luís e Rosa Dolce. Padrinhos: Fernando Coavilla e Luiza Deon. Celebrante: Pe. Josué Bardin.

PASUCH, Eugênio, *nascido em 3-6-1914, batizado em 2-8-1914, filho de Francisco e Thereza Confortin. Padrinhos: Fioravante João Piola e Maria Schizzarotto.

PASUCH, Fioravante, *nascido em 29-5-1905, batizado em 25-6-1905, filho de: José e Ângela Sichinello, neto paterno de: Pietro Giovanni e Antônia Palma, neto materno de: Vicente e Ângela Carpenè. Padrinhos: Jacó Levis e Luíza Vanz.

PASUCH, Francisco, *nascido em 15-7-1907, batizado em 4-8-1907, filho de: Ângelo e Oliva Deon, neto paterno de: Francisco e Thereza Rold, neto materno de: Luís e Bartholomea Vanz. Padrinhos: Ângelo Bortot e Thereza Bilia Bonafè.

PASUCH, João, *nascido em 17-2-1912, batizado em 17-3-1912, filho de: Francisco e Thereza Confortin. Padrinhos: Domingos Cadonà e Virgínia Vanzetto.

PASUCH, Jacomina, *nascida em 24-3-1916, batizada em 17-5-1916, filha de: Antônio e Amábile Lami. Padrinhos: Alexandre Lami e Anna Trevisan.

PASUCH, Luís, *nascido em 21-5-1905, batizado em 20-61905, filho de: Ângelo e Oliva Deon, neto paterno de: Francisco e Thereza Rold, neto materno de: Luís e Bartholomea Vanz. Padrinhos: Angelo Bortot e Thereza Bilia.

PASUCH, Maria, *nascida em 20-12-1894, batizada em 24-05-1895, filha de: Domenico Olivo e Luigia Durante. Padrinhos: Luis Pasuch e Tereza Terríbile. Celebrante: Pe. Josué Bardin.  

PASUCH, Rosa, *nascida em 6-6-1913, batizada em 22-6-1913, filha de: Francisco e Thereza Confortin. Padrinhos: Pedro Debastiani e Rosa Appio.  

PASUCH, Tereza, *nascida em 8-2-1895, batizada em 24-5-1895, filha de: Ângelo e Oliva Deon. Padrinhos: Ângelo Bortot e Tereza Bonafè. Celebrante: Pe. Josué Bardin.

PASUCH, Tranquilo, *nascido em 2-12-1944, filho de: Carlos e Inês Trezzi.

PASUCH, Verônica, *nascida em 9-1-1909, batizada em 24-1-1909, filha de: Domenico Olivo e Luigia Durante; neta paterna de: Pietro Giovanni e Antonia Palma; neta materna de: Antonio Durante e Lucia Simioni. Padrinhos: Alexandre Lami e Rosa Pasuch.

PASUCH, Virgínio, *nascido em 30-5-1905, batizado em 2-7-1905, filho de: Domenico Olivo e Luigia Durante, neto paterno de: Pietro Giovanni e Antonia Palma, neto materno de: Antonio Durante e Lucia Simioni. Padrinhos: Alexandre Lami e Rosa Vanzetto.

PASUCH ORTIGARA, Palmira Oliva, *nascida em 5-4-1914, batizada em 11-4-1914, filha de: Alberto e Tereza Pasuch. Padrinhos: Francisco Pasuch e Thereza Confortin.

PASUCH ORTIGARA, Angela, nascida em 13-7-1916, batizada em 26-7-1916, filha de: Alberto e Thereza Pasuch. Padrinhos: Bortolo Ortigara e Oliva Deon. 

PASUCH VOLPATO, Angelo, *nascido em 28-6-1909, batizado em 11-7-1909, filho de: Antonio e Luiza Pasuch, neto paterno de: José e Joanna Carraro, neto materno de: Angelo e Oliva Deon. Padrinhos: João Donadel e Maria Tessaro.

 

MATRIMÔNIOS

PASUCH, Amábile, 19 anos, filha de: Angelo e Oliva Deon, casada com José Cadorin, 19 anos, em 12-06-1920. Testemunhas: Pedro Trezzi e Angelo Ortigara.

PASUCH, Anna, 19 anos, filha de: Angelo e Oliva Deon, casada com Zebedeu De Bastiani, 24 anos, em 27-5-1922. Testemunhas: Rodolpho Mazzarolo e Francisco Pasuch.  

PASUCH, Anna, 16 anos, filha de Luís e Rosa Dolce, casada com Estevão Petrowski, 21 anos, em 25-9-1920. Testemunhas: Luiz Casara e Athilio Marin.

PASUCH, Angelica, 18 anos, *nascida em 3-10-1889, italiana, filha de: Luís e Helena Rombini, casada com Luís Cadonà em 22-4-1907. Testemunhas: João Santi e Antônio Volpato. 

PASUCH, Angelo, 21 anos, filho de: Domenico Olivo e Luigia Durante, casado em 23-8-1924 com Genoveva Cadorin, natural de Nova Pádua, filha de: José (+) e Maria Bandiera. Testemunhas: Set De Bastiani e Antônio Ortigara.

PASUCH, Angelo, nascido em 20-7-1859 em Sedico, Belluno, Itália, filho de: Francesco e Tereza Rold, casado com Oliva Deon nascida em 15-8-1867, filha de: Luigi e Bortola, falecida em 8-8-1935 em Nova Roma do Sul-RS.

PASUCH, Antonio, 20 anos, filho de: Angelo e Oliva Deon, casado em 18-6-1913 com Amábile Lami, 20 anos, filha de: Alexandre e Ângela Bortot. Testemunhas: Ângelo Chiarentin e Joaquim Ortigara. 

PASUCH, Carlos, 22 anos, filho de: Ângelo e Oliva Deon, casado em 24-9-1921 com Ignez Trezzi, 18 anos, filha de: Agostinho e Josephina Martinato. Testemunhas: Pedro Balestrin e Angelo Pasuch.

PASUCH, Carlota, 20 anos, filha de Angelo e Oliva Deon, casada em 19-1-1918 com Domingos Pezzi, 22 anos. Testemunhas: De Bastiani e Domingos Zanella.

PASUCH, Corona, 17 anos filha de: Domenico Olivo e Luigia Durante, casada em 30-4-1913 com João Baldin 22 anos. Testemunhas: Eliseo Frametti e Frederigo Giolo.

PASUCH, Domenico Olivo, 27 anos, italiano, filho de Pietro Giovanni e Antonia Palma de Noal, casado em 31-1-1894 com Luigia Durante, 19 anos, italiana, filha de: Antonio Durante e Lucia Simioni. Testemunhas: Francisco Confortin e Pedro Zanardi.

PASUCH, Francesco, 21 anos, filho de: Luigi e Helena Rubini, casado em 19-8-1908 com Thereza Confortin, 18 anos, filha de: Francisco e Rosa Fiorina. Testemunhas: João Sabedot e João De Col.

PASUCH, Helena, 20 anos, filho de: Luís e Rosa Dolce, casada em 28-4-1917 com Joaquim Ortigara, 20 anos. Testemunhas: Domingos Zanella e Domingos Trezzi.

PASUCH, João, 20 anos, filho de: Domenico Olivo Pasuch e Luigia Durante, casado em 11-6-1919 com Graciosa Bernardelli, 19 anos, natural de Antonio Prado, filha de: Antonio Bernardelli e Delcisa (Eliza) Borsatti. Testemunhas: Carlos Pasuch e Pedro Trezzi.

PASUCH, Giuseppe, 26 anos, lavrador, residente em Antônio Prado, filho de: Pietro Giovanni e Antonia Palma (+), *nascida em Sedico-Belluno, casado em 29-5-1898 com Angela Sichinello, 20 anos, italiana, residente em Antônio Prado, filha de: Lorenzo (+) e Maria Carpenè (*em Lago - Província de Treviso) (Arquivo Público de Antônio Prado, Caixa 56).

PASUCH, Giuseppe, 26 anos, italiano, filho de: Domenico Olivo Pasuch e Luigia Durante, casado em 18-4-1898 com Angela Sichenello, 20 anos, italiana, filha de: Lourenço e Angela Carpenè. Testemunhas: Luiz Zenon e Angelo Marsiglio.  

PASUCH, Giuseppe, 45 anos, natural de Sedico-Belluno, (viúvo de: Angela Sichinello); filho de: Pietro Giovanni e Antonia Palma (+), casado em 23-9-1916 com Maria Turchetto, 24 anos. (viúva de: Felix Basso), filha de: Domingos e Veneranda Grigolatto. Testemunhas: Francisco Pasuch e João Michelon.

PASUCH, Luigi, 25 anos, italiano, (viúvo de: Mena Rabin), filho de Francisco e Thereza Bassol, casado em 29-8-1893 com Rosa Dolce, italiana, (Viúva de Antonio Pasuch), filha de: José e Thereza Fiorini. Testemunhas: Pedro Zamartin e Antonio Delazari.

PASUCH, Maria, 19 anos filha de: Luiz e Rosa Dolci, casada em 28-4-1921com Pedro Trezzi, 22 anos.

PASUCH, Maria, 18 anos, filha de: Domenico Olivo e Luigia Durante, casada em 29-1-1913 com Valentin Baldin. Testemunhas: Frederico Giolo e Alberto Ortigara.

PASUCH, Oliva, 22 anos, filha de: Domenico Olivo e Luigia Durante, casada em 18-10-1924 com Angelo Rudini, 21 anos. Testemunhas: Angelo Pasuch e Amadeu Zago.

PASUCH, Thereza, 18 anos, filha de: Angelo e Oliva Deon, casada em 19-4-1913 com Alberto Ortigara, 19 anos.

 

ÓBITOS

PASUCH DE BASTIANI, Rebeca Genoveva, +falecida em 23-3-1924, com 4 meses e meio, filha de: Zebedeu e Anna Pasuch, encomendada e sepultada na Sede.

PASUCH CADONÀ, Angelica, +falecida em 15-3-1949, com 59 anos, do coração, filha de: Luís Pasuch e Elena Rodini, casada com Luís Cadonà, com 11 filhos e 1 irmão marista, sepultada na Sede, sacramentada.

PASUCH CADONÀ, Domingos, +falecido em 19-01-1926, com 17 anos, filho de: Luís e Angélica Pasuch, encomendado em 21-1-1926, sepultado na Linha Paranaguá, sacramentada.

PASUCH CADONÀ, João, +falecido em 4-11-1953, com 35 anos de câncer na espinha dorsal, filho de: Luís e Angelica Pasuch (+), casado com Catarina Barea. Encomendado pelo Pe. Antônio Rizzotto, sepultado na Capela São José, sacramentado.

PASUCH CADORIN, Oliva, +falecida em 9-06-1923, com 9 meses, filha de: José e Amábile Pasuch, sepultada.

PASUCH CADORIN, Humberto, +falecido em 22-03-1927, filho de: José e Amábile Pasuch, sepultado na Linha Paranaguá.

PASUCH CAMATTI, José, +falecido em 14-3-1941 com 5 dias, filho de: Pedro e Rosa Pasuch, sepultado em Nova Treviso.

PASUCH ORTIGARA, Agostinho, +falecido em 29-12-1929 [sic], com 50 dias, filho de: Alberto e Thereza Pasuch, sepultado na Sede.

PASUCH, Angela, +falecida em 14-8-1919, com 4 meses, filha de: Francisco e Thereza Confortin, sepultada na Linha Paranaguá.

PASUCH, Angelo, +falecido 8-8-1935, com 75 anos, italiano, natural de Sedico, Belluno, casado com Oliva Deon, encomendado em 10-8-1935, sepultado na Sede, sacramentado.

PASUCH, Ancângelo, +falecido em 28-10-1935, com 5 meses, filho de: Carlos e Ignes Trezzi, sepultado na Sede.

PASUCH, Antônio, +falecido em 20-8-1946, com 1 dia, filho de: Antônio e Júlia Loat, sepultado na Linha Paranaguá.

PASUCH, Domenico Olivo, +falecido em 8-2-1930, com 57 anos, natural de Sedico, Belluno, Itália, afogado no Rio da Prata, casado com Luigia Durante, encomendado em 10-2-1930, e sepultado na Sede.

PASUCH, Francisco, +falecido em 25-05-1924, com 17 anos, filho de: Angelo e Oliva Deon, sepultado em 27-5-1924, na Linha Paranaguá.

PASUCH, Francesco, +falecido em 24-6-1952, com 65 anos, natural de Sedico, Belluno, filho de: Luis e Libera Robini, casado com Tereza Confortin, com 16 filhos, dirigente do coro e 50 anos cantor da Igreja, encomendado pelo Pe. Gentil Bellini, sepultado na Sede, sacramentado. (chegou ao Brasil com 4 anos).

PASUCH, Helena Lucia, +falecida em 27-4-1933, com 16 anos, + como uma santa, filha de: Francisco e Thereza Confortin, sepultada na Sede, sacramentada.

PASUCH, Julia Loat, +falecida em 30-3-1950, com 40 anos, repentinamente, filha de Geronimo e Maria Rold, casada com Antonio Pasuch, com 5 filhos, encomendada e sepultada na Linha Paranaguá, sacramentada. (Sepultada após 48 horas por estar nos últimos dias do parto).

PASUCH, Luigi, +falecido em 23-2-1927, com 65 anos, natural de Sedico-Belluno, casado com Rosa Dolci em segundas núpcias, italiano, encomendado e sepultado na Linha Paranaguá.

PASUCH, Maria, +falecida em 12-3-1922, com 3 meses, filha de Estevão e Anna Pasuch, encomendada e sepultada na Sede.

PASUCH, Narcyso, +falecido em 9-9-1939, com 18 dias, filho de: Augusto e Dileta Zancan.

PASUCH, Narcysa, +falecida em 1-6-1936, com 40 dias, filha de: João e Angelina Bernardelli, sepultada na Sede.

PASUCH, Oliva Deon, +falecida em 20-7-1940, com 73 anos, natural de Sedico-Belluno, morte imprevisa, viúva de: Ângelo Pasuch, encomendada e sepultada em Nova Roma do Sul-RS.   

PASUCH, Regina, +falecida em 7-02-1922, com 18 anos, filha de: Domenico Olivo e Luigia Durante. Encomendada pelo Pe. Josué Bardin, sepultada na Linha Paranaguá, sacramentada.

PASUCH, Rosa, +falecida em 21-5-1946, com 83 anos, natural de Sedico-Belluno, de paralisia, encomendada e sepultada na Sede, sacramentada.

PASUCH, Rosa, +falecida em 20-10-1938, com 5 meses, filha de: Angelo e Dilecta Zanon, sepultada na Linha Paranaguá.

PASUCH, Pedro, +falecido em 26-?-1919, com 18 anos, da operação de hérnia, filho de: Giuseppe e Angela Sicchinello (+), encomendado e sepultado na Linha Paranaguá, sacramentado.

PASUCH, Pedro, +falecido em 4-1-1934, com 5 anos, filho ilegítimo de: Genoveva Cadorin casada com Angelo Pasuch, sepultado na Linha Paranaguá.

PASUCH, Tereza, +falecida em 20-11-1947, com 6 anos, de pulmonite, filha de: Antonio e Júlia Lovat, encomendada e sepultada na Linha Paranaguá.

PASUCH, Tranquilo, *nascido em 2-12-1944, +falecido em 8-12-1944, de meningite, filho de: Carlos e Inês Trezzi, sepultado em Guararapes (Nova Roma do Sul), acompanhamento do Pe. Tranquilo João Mungnol.

PASUCH SICHINELLO, Angela, italiana, +falecida de parto em 27-2-1916, com 36 anos,  casada com Giuseppe Pasuch, encomendada e sepultada na Linha Paranaguá, sacramentada.

PASUCH, SICCHELERO, Magdalena Maria, +falecida em 10-12-1933, com 3 meses, filha de João e Augusta Pasuch, sepultada na Sede. 

 

COSTA, Rovílio. Povoadores de Antônio Prado. Edições EST: Porto Alegre, 2007. 1104 p.

Revendo a história... (parte 01)

postado em 24 de abr de 2010 06:30 por Giovane Talian   [ 29 de jul de 2010 18:20 atualizado‎(s)‎ ]

Olá, tudo bem? Convidamos-lhe a conhecer mais sobre nossa família. Hoje apresentamos o "Início da caminhada", texto do historiador Agostinho Pasuch, agora enriquecido com mais detalhes sobre os eventos formadores da nossa família.

INÍCIO DA CAMINHADA – DA ITÁLIA AO SUL DO BRASIL

Na cidade de Sedico (< terra de Sédius), situada na região da Belluno, nordeste da Itália, o calendário marcava 06 de novembro de 1891. Após sofrida despedida de amigos e parentes e da terra que nunca mais iriam ver, todos saíram em direção à estação ferroviária de Sedico, passando depois por Belluno, Treviso e Milão, até alcançar Gênova. Naquela sexta-feira de inverno, o Porto de Gênova estava tomado por uma multidão de italianos prestes a emigrar para a América. Em 1891, auge da imigração, no outono e no inverno, partiram, do porto de Gênova, em média dois navios por dia com mais de mil passageiros (cada um?). O ano de 1891, no qual a família Pasuch também imigrou para o Brasil, foi aquele em que mais italianos emigraram para a América. Segundo as estatísticas italianas, principalmente do Vêneto, emigraram para a América 1.316.723 pessoas. Para o Brasil vieram 132.326 emigrantes italianos. E de 1870 a 1907 vieram para o Brasil 1.208.042 emigrantes italianos. 

 O navio que trouxe a família Pasuch  percorreu, em cerca de 40 dias, mais de a15 mil km. Atravessou parte do Mediterrâneo, o Oceano Atlântico, costeou o litoral brasileiro, parou  no Rio de Janeiro, onde se fazia o registro de ingresso na Hospedaria dos Imigrantes, ancorou em Santos, na então Província de São Paulo, entrou pela Lagoa dos Patos e chegou, em 31 de dezembro de 1891, em Porto Alegre. Lá, os imigrantes fizeram registro detalhado de entrada, conservado nos muitos volumes do Arquivo Histórico do Rio Grande do Sul. De lá foram até Charqueadas, Montenegro e Caí. Os 70 km até Caxias do Sul, então chamada Campo dos Bugres, a pé e/ou em lombo de mulas. Segundo Oliva Deon, esposa de Angelo Pasuch, lá chegaram no dia 14 de janeiro de 1892.  Nesse Campo os imigrados permaneciam por vários meses em regime de adaptação e aquisição de sua terra, de onde partiram para a colônia de destino, no caso, Antônio Prado.

Na relação dos Povoadores de Caxias do Sul constam os seguintes nomes da família Pasuch: Antonio Pasuch com 33 anos, Rosa Dolce Pasuch com 28 anos, Tereza Pasuch com 2 anos, Giovanni Pasuch com 1 ano, Luigi Pasuch com 29 anos, Elena Pasuch com 24 anos, Francesco Pasuch com 4 anos, Angelica Pasuch com 2 anos, Angelo Pasuch com 31 anos, Oliva Deon Pasuch com 23 anos, Luigia com 2 anos, Carlos Pasuch com 3 meses, Pietro Pasuch com 66 anos, Domenico Olivo Pasuch com 25 anos, Angela Pasuch com 22 anos, Giovanni Battista Pasuch com 55 anos e Anna Pasuch com 64 anos.

Do campo dos Bugres, os Pasuch se dirigiram para o Galpão do Imigrante, no Travessão Alfredo Chaves, junto ao caminho que levava para o Paese Novo, hoje Antonio Prado, destino final dos Pasuch. Antonio Prado situava-se a 4 km de Nova Pádua, 12 km de Nova Roma do Sul e 5 km de onde se estabeleceram definitivamente.

Os Pasuch, quando chegaram na Linha Marquês do Paranaguá, adquiriram 4 lotes rurais. Desses lotes, o de número 43 foi adquirido por Pietro Pasuch; o de número 47 foi adquirido por Angelo Pasuch e ainda pertence à família Pasuch até aos dias de hoje, tendo passado de pai para filho; o lote de número 49 foi adquirido por Giovanni Battista Pasuch, no qual ainda moram os descendentes de Angelo Pasuch.

AS VIAS DE ACESSO A NOVA ROMA DO SUL

         Em 1891, o acesso às propriedades em Nova Roma do Sul era bastante precário, pois, além de o terreno ser montanhoso,  a mata era milenar e espessa.  No início foram abertas picadas com machados, foices e facões. No início da década de 1930, os irmãos Carlos e Angelo Pasuch Filho, bons taipeiros, realizaram empreendimento de mérito perene: calçaram a estrada que ligava a propriedade da família Pasuch a Nova Roma do Sul. O calçamento foi feito com pedras irregulares recolhidas nas lavouras e transportadas por trenó (eslita), uma espécie de caçamba, até a estrada, onde foram assentadas em forma de mosaico. O percurso das pedras era feito por uma extensão de 1000 metros. O calçamento tinha por função facilitar a passagem das carroças. A inauguração da obra, que tinha sido realizada gratuitamente para todos os usuários, foi comemorada com um churrasco, cuja carne foi adquirida da família Santi, do Rio da Prata. (Sugiro incluir pequeno mapa dos locais citados em Antônio Prado e arredores, como fiz no meu livro, p. 50).      

COMUNICAÇÃO ENTRE IMIGRADOS E REMANESCENTES

A comunicação entre aqueles que vieram para o Brasil e aqueles que ficaram na Itália foi feita, geralmente e quase só, por correspondência escrita.  Uma carta, quando chegava da Itália para qualquer imigrante, era lida para todos os conhecidos da região. O padre José Bem, que também era natural de Belluno, lia e respondia as cartas. Muitas até eram lidas nas igrejas para todos. A saudade do velho continente era grande para a maioria dos imigrados, pois todos tinham muitas recordações e histórias para contar.

Angelo Pasuch falava muito do Rio Piave que passava perto da casa onde morava, também falava muito do Monte Pizzocco e do Pizzochino, porque, no dia da Festa de Corpus Christi, faziam uma competição para ver quem chegava antes no topo das duas montanhas. O ganhador da competição tinha direito a prêmio. O Monte Pizzocco é visto a uma distância de 20 km desde a cidade de Feltre. 

O belunense Pietro Da Poian, ao retornar para a Itália, conforme consta no diário de viagem de 1922, levou as notícias da maioria dos beluneses já residentes no município de Antônio Prado. Na Itália pôde visitar muitos parentes que lá haviam permanecido. Dentre as várias visitas, no dia 02 de agosto de 1922, Pietro Da Poian também esteve na casa de Bortola Vanz, sogra de Angelo Pasuch, onde jantou.  

A língua portuguesa não era muito estranha à família Pasuch, porque a maioria freqüentava a escola. Francisco Pasuch, que era natural da Itália, cantava músicas em latim, em dialeto vêneto, em italiano e português. Carlos Pasuch assinava seu nome muito bem e era leitor.

A grande dificuldade surgiu com a Segunda Guerra Mundial (1939-1945), quando o governo brasileiro proibiu o uso da língua italiana, incluído nela, o dialeto vêneto.  Como o governo apoiou os aliados contra o Eixo (Alemanha, Itálica e Japão), baixou um edital, proibindo, a partir do dia 02 de janeiro de 1942, o uso do alemão, do italiano e do japonês.

Em Nova Roma existia um chefe de polícia chamado Bonotto, que, de bom não tinha nada, pois  prendia qualquer pessoa que falasse italiano. Esse problema, em geral grave para os imigrados, pouco afetou os Pasuch, pois em geral sabiam falar português. Apesar disso, certa feita o senhor Angelo Pasuch filho,  querendo pedir um trago de cana na casa de comércio de Pedro Bertholdo, acabou pedindo, por engano, um copo vazio, quando queria ter dito: “venda-me um copo de cana”.  O mesmo Angelo fazia o transporte no lombo de cavalos e mulas para abastecer a Companhia que trabalhava na Estrada de Ferro (hoje TS, Tronco Sul) de Recife a Buenos Aires na Argentina. Por isso, o senhor Pedro Bertholdo pediu ao senhor Angelo que lhe trouxesse uma carga de pepino na próxima viagem. Contudo, Angelo entendeu “traga-me uma carga de pitini, ou seja, pintinhos”. Atendendo a esse mal entendido disse: “vou falar com minha mulher para ver se tem alguma galinha chocando pintinhos”. Então o chefe de polícia esclareceu que o Pedro Bertholdo tinha pedido ao senhor Angelo que lhe vendesse pepinos da árvore e não pintinhos da choca. Assim, apesar das dificuldades de comunicação,  eles sempre se entendiam.

EDITAL PROIBITIVO DO USO DO ITALIANO

Por motivo do rompimento das Relações Diplomáticas do Brasil com os Paizes  do Eixo (Alemanhã, Itália e Japão), a Chefia de Polícia do Estado baixou as instruções contidas no presente Edital, que deverão ser rigorosamente observadas.

___________________________

SERÃO PRESOS OS QUE MANIFESTAREM

SIMPATIA PELA CAUSA DO EIXO


I) – Os estrangeiros nacionais da Alemanha, Itália e Japão devem comunicar à Autoridade Policial a sua residência dentro de quinze dias, a contar desta data (29/1/42).

 

II) – Aos estrangeiros referidos no item anterior, não é permitido:

a) Viajar, de uma localidade para outra, sem licença da Polícia (Salvo-conduto);

b) Reunir-se, ainda que em casas particulares e a título de comemorações de caráter privado (aniversários, bailes, banquetes, etc.

c) Discutir ou trocar idéias em lugar público, sobre a situação internacional;

d) Mudar de residência sem prévia comunicação à Polícia (na Capital à Delegacia de Extrangeiros e no interior à Delegacia de Polícia local);

e) – Viajar, por via aérea sem licença especial da Polícia;

f) – Obter licença para andar armado e registrar armas, ficando, nesta data, cassados todos os registros e autorizações concedidos anteriormente para o porte de arma; devendo entregar suas armas, nesta Delegacia, dentro do prazo de 15 dias, a contar desta data (29/1/1942).

g) – Obter licença para negociar com armas, munições ou materiais explosivos ou que possam ser utilizados na fabricação de explosivos ficando igualmente cassadas, nesta data todas as licenças anteriormente concedidas para esse fim.

 

III) – Fica proibido:

a) - Distribuir escritos em idiomas das potências com as quais o Brasil rompeu relações;

b) – Cantar ou tocar hinos das referidas potências;

c) – Fazer saudações peculiares a essas potências;

d) – Usar o idioma das mesmas potências em conversações, em qualquer lugar público, inclusive Cafés, Bares, Restaurantes, Hotéis, Cinemas, Lojas, etc.

e) Exibir, em lugar acessível ou exposto ao público, retrato dos membros dos governos daquelas potências.

 

IV) – Devem ser detidos aqueles que, ostensivamente, ou em lugar público, manifestem simpatia pela causa das referidas potências.

 

V) -  Devem ser arrecadados todos os livros e materiais de propaganda política em favor daquelas potências, existentes em livrarias, especialmente estrangeiras, ou casas particulares.

 

VI) – Devem ser interditadas as estações emissoras de radio-amadores e aprendidas aquelas que pertencem a estrangeiros súbditos daquelas potências.

VII) – Devem ser interditados os aviões  pertencentes a subditos  pertencentes às potências do Eixo.

 

VIII) – Finalmente, a Polícia deve oferecer absoluta garantia à pessoa e aos bens dos subditos das potências do Eixo e não permitir que a sua honra seja ultrajada.

Outrossim, a população nacional brasileira, deve manter-se no mesmo espírito de ordem e perfeita disciplina com que vem até agora assistindo o desenrolar dos acontecimentos internacionais, não lhe sendo permitida atitude agressiva para com os subditos das nações adversárias residentes no território brasileiro.

 

IX) – Estas instruções entram em vigor imediatamente.   


 

DELEGACIA DE POLÍCIA DO MUNICÍPIO DE ANTONIO PRADO, 29 DE JANEIRO DE 1942

 

                                                            Valentin Moacyr de Castro

                                                             DELEGADO DE POLÍCIA

 

PRIMEIROS TRABALHOS DOS DESBRAVADORES

 

Atualmente ainda existem os vestígios dos primeiros trabalhos que os Pasuch fizeram quando se instalaram na Linha Paranaguá em Nova Roma do Sul, tais como os troncos das árvores com um metro de diâmetro. Na propriedade do senhor Angelo Pasuch e Oliva Deon, se encontram dezenas de troncos de árvores com diâmetros em torno de um metro só de cerne de tarumã, de cedro, de guajuvira entre outros. Existem também as tábuas de pinheiro araucária rachadas a mão. E ainda tem exemplares de tabuinhas de pinheiro que eram usadas para cobrir as casas.

                    Está é a foto dos troncos que ainda existem na propriedade e que são usados como decoração. 

 

AS ÁRVORES FRUTÍFERAS

         Uma das poucas árvores ainda existentes na região é da Noz Europeia (Juglans sinensis). Esta árvore é nativa da região de Belluno, de onde vieram os Pasuch, e de outras partes da Europa. Contudo, atualmente só podem ser encontradas algumas dessas árvores de Noz Europeia na propriedade que pertencia ao senhor Angelo Pasuch e Oliva Deon.    

         A foto mostra a árvore produzindo grande quantidade de frutos que vem de uma tradição de cultivo dos imigrantes para produzir para as festas de Natal e Fim de Ano.

 

COMEMORACÃO DOS 100 ANOS DA FAMÍLIA PASUCH NO BRASIL

         A festa de confraternização do centenário foi realizada no dia 10 de novembro de 1991 na Capela de Nossa Senhora da Salete em Nova Roma do Sul. Estavam presentes aproximadamente 200 descendentes da família Pasuch.

Na parte da manhã foi rezada uma missa na qual os jovens encenaram a chegada dos imigrantes da família Pasuch. A encenação, coordenada pela Irmã Susana Pasuch, agradou a todos. Logo após a missa, foi servido um churrasco no salão da capela. À tarde foi inaugurado um pequeno monumento em memória dos antepassados na propriedade do senhor Agostinho Pasuch, na qual em 1892 se haviam instalado os imigrados Angelo Pasuch e sua esposa Oliva Deon. Nos dias de hoje, a propriedade ainda pertence à família Pasuch e guarda muitas recordações dos primeiros imigrantes.  

Para a composição do monumento foi feito o numero 1 com um marco de pedra da antiga Estrada Júlio de Castilhos, que havia sido construída pelos próprios imigrados e que hoje é a RS 448. Os dois zeros foram compostos pelas duas pedras de moinho de milho que muito ajudaram na alimentação da família. (Pergunto se este tópico não caberia melhor no fim do texto).

TRADIÇÃO DA VINICULTURA

A família Pasuch sempre se dedicou ao cultivo de uva e vinho desde a sua chegada ao Paese Novo (Antônio Prado), hoje Nova Roma do Sul. Atualmente o município conta com uma marca de vinhos finos, Villagio Pasuch.

A senhora Luigia Durante Pasuch,  que gostava de degustar bons vinhos, quando iniciou a indústria de vinhos finos em Nova Roma do Sul, como a Vinícola São Roque, depois Cooperativa Vinícola Garibaldi Ltda, Cia Vinícola Rio Grandense, costumava dizer: “Carlo, cosa facciamo adesso com queste maledete cantine e industrie de vino? Chi va comprare tutta la nostra produzione de uva e il nostro vino, Carlo?” Ao que Carlo respondia: “vendemo la più bruta ou la pedo uva e femo el vino con la meglio produzione di uva que lora bevemo un vino bem meglio”. Ela dizia: “vendemo, vendemo”.

Naquela época, o vinho era servido em balde de madeira e retirado com uma concha para encher o copo. Segundo a tradição dos imigrantes italianos, a família Pasuch, do Villagio Pasuch, elabora vinhos finos, artesanais, de produção limitada e controlada pela própria família desde 1892, utilizando uvas cultivadas e selecionadas manualmente em vinhedos próprios localizados no Vale da longevidade do Rio da Prata na Serra Gaúcha. O vinho é elaborado com uvas Cabernet Sauvignon com maceração prolongada e envelhecida em barris, apresentando características do próprio varietal (variedade?) do micro-clima da região. Por se tratar de um vinho artesanal, com o passar do tempo, poderão ocorrer pequenos depósitos no fundo da garrafa, o que não altera o produto.  

Foto da atual Cantina do Villagio Pasuch na Linha Paranaguá de Nova Roma do Sul, RS, e seu rótulo. 


 RELIGIOSIDADE DA FAMÍLIA PASUCH

Como os imigrados italianos em geral, assim também toda a família Pasuch era católica. A fé e a colaboração das famílias encontram-se documentadas em todas as placas das capelas e da igreja matriz de Nova Roma do Sul. O senhor Angelo Pasuch, casado com Oliva Deon, foi um grande colaborador e até trabalhou na Catedral de Porto Alegre, Capital do Rio Grande do Sul, a mais importante daquele Estado, construída ao lado do palácio do governo (Palácio Piratini na Rua Duque de Caxias).  Eis o diploma, que inclui a transcrição do versículo 8, do salmo 25, com tradução portuguesa posta em paralelo, grafada ainda no sistema ortográfico etimológico (vigente desde o século XVI até meados do século XX).

Também no outro extremo do Estado do Rio Grande do Sul, sempre marcou presença a religiosidade católica do senhor João Pasuch. Nas terras onde ficam as ruínas jesuíticas, ajudou a fundar a Diocese de Santo Ângelo em 05 de abril de 1961.

         Em todas as festas e promoções das capelas a família Pasuch sempre participou, como foi o caso da Inauguração e Bênção da nova capela da Linha Paranaguá, onde reside a maioria da família Pasuch. É isso que consta  no programa da festa de inauguração da capela, no qual constam dez nomes da família Pasuch.

 

GRANDIOSA FESTA

da BÊNÇÃO da Nova e Artística Capela de

São José do Paranaguá

 

 

 

 

DE GUAICURÚS

por S. Excia. D. JOSÉ BARÉA, DD. Bispo de Caxias do Sul

NO  DIA  15  DE  MAIO  DE  1949

 

Às 10 horas – Bênção da Nova Capela por S. Excia. D. JOSÉ BARÉA.Em seguida missa solene em honra de São José e Nossa Senhora da Saúde em ação de graças pelo benefícios recebidos durante a construção.

COMISSÃO DE HONRA: WALDEMAR M. GRAZZIOTIN DD. Prefeito municipal – PEDRO CESA  SOBRINHO  – LUIZ GREZZANA    REI  NALDO BARISON – ABRAMO GRAZZIOTIN – VIRGINIO MAZZOTI –  AVELINO MAZZOTI – RICARDO BIANCHI – ANTONIO FERREIRA.

Festeiro: VIRGINIO PANOZZO DD. Sub-Prefeito Local  Vice-Festeiro: ERNESTO SARTORI  Zelador na  Nova  Capela    1.º  Secretário:  ANTONIO  CADONÁ     2.º  Secretário:  JOÃO PAULETTI   -  Fiscais:  RICARDO  DURANTE    DOMINGOS TURCHETTO.

Tombola – Dir. Ernesto Tonin. Aux. Lino Polesso, Primo Rigo, Antonio Klos e José Anghinoni.

Leilão – Dir. Antonio Pasuch. Aux. Carlos e Angelo Pasuch.

Arquinhos – Dir. Anselmo Santi. Aux. Angelo Cadorin, Sereno Macarini, Luiz Cadorin, Sereno Vanzin e Pedrinho Klos.

Corrida dos cavalinhos- Dir. Luiz Panozzo. Aux.Claudio Polesso, José Panozzo, Fioravante Barea, Ilda Polesso e Maria Panozzo.

Hotel – Dir. Francisco Rizzon, Aux.João Zatti, Adão Tessaro, Virgilio Balestrin, André Baréa, Sabino De Bastiani, Laurindo Panozzo e Marcelo Scapin.

Cobradores do Hotel – Dir. João Zatti. Aux. Adão Tessaro e André Baréa.

Serventes do Hotel – Dir.  Maria  Baréa.  Aux. Catarina  Cadoná,  Angela  e  Florinda Pasuch,  Santina  e  Angela  Cadoná,  Maria  Cadorin,  Tereza  Testolin, Amabile Balestrin, Regina Turchetto, Amália Donadel, Amelia Turchetto, Dileta Turchetto e Amábile Vazin.

Copa – Dir. Auxilio  Turchetto.  Aux.  João  Cadoná,  Olimpio  Baréa,  Adolfo Menin e  Eugenio Tonin.

Café – Dira. Rosa Panozzo. Aux. Angela Testolin, Catarina Balestrin,  Gema Vanzin  e Donato Menin.

Rodinha – Dir. Alberto Santi. Aux. Silvestri Tonin e João Tonin.

Caixa Secreta – Dir. Modesto Roldo. Aux. Antonio Turchetto e Atilio Pasuch.

Roda da Fortuna – Dir. Francisco Bet. Aux. Severino Pauletti, Anunciada e Terezinha Pasuch e Inês Tessaro.

Churrasco – Dir. Giacomo Vanzin. Aux. Albino Gabriel, Salvador Baréa, Eugênio Pasuch, Abraão Vanzin, Ferdinando e Luiz Donadel, Domigos Cadoná, Arlindo Atolini, Osvaldo Gabriel e João Cadorin.

Cobradores – Giacomo Vanzin e Antonio Valiatti.

Kermesse – Dira. Lidia Panozzo. Aux. Angela Turchetto, Candida e Carmem De Bastiani, Ida Lodi, Domingos De Bastiani e Terezinha Baréa.

Loto ao teu prazer – Dira. Amelia Panozzo. Aux. Rosalia Turchetto, Camon Cadoná, Pedrinha Santi, Oliva Pasuch e Maria Pasuch.

Mercadinho – Dir. José Klos. Aux. Angelo Turchetto. Cicilia Klos e Ana Atolini.

“La cucagna – Dir. José Turchetto. Aux. Silvio Pasuch, Alberto Baréa e Pedro Marin.

 

        Abrilhará a Festa a Banda Santa Cecilia de Nova Padua

               

                         A Comissão convida o povo em Geral

 

 

COMISSÃO                                                                                                    VISTO

 

 

 

 

 

O senhor Francisco Pasuch, estudioso da música sacra em latim, italiano e português, desempenhou a função de maestro nas igrejas de Nova Roma do Sul e Nova Pádua. Num domingo cantava na última missa de Nova Roma do Sul e no domingo seguinte cantava na missa da igreja de Nova Pádua a 13 km de Nova Roma do Sul. Para cantar na missa de Nova Pádua, viajava a cavalo e atravessava o Rio das Antas. Lá pelo ano de 1923, os americanos afixaram um cabo de aço sobre o Rio das Antas com um bondinho (uma gaiola com roldanas sobre o cabo) com capacidade para duas pessoas, a uma altura de cem metros, porque as águas do Rio das Antas se elevavam muitas vezes a tal ponto que  não dava para atravessá-lo. O cabo foi retirado em 2003 quando teve início a hidro-elétrica Castro Alves de Nova Roma do Sul.

Francisco Pasuch foi mencionado no livro Amadas Raízes do Pe. Oscar Bertholdo com as seguintes estrofes:

 NA MINHA TERRA HAVIA SEMPRE UM MOTIVO

nobre para a atuação esperada dos cantores

e lembro aqui a voz barítona e plena

do Francisco Pasuch com sua ampla careca...

  

         Por fim, a família também se notabilizou por ter dado ao clero católico vários religiosos: padres, irmãos e irmãs filiadas a diversos institutos. Os Padres são os irmãos Pauletti, três padres irmãos, Irmão Giovane e Irmão Cezar Pasuch, também Irmã Gema e Irmã Helena Pasuch. (Tornar mais claro o sentido desta  frase).

Casa da Família Pasuch na cidade de Sedico, Província de Belluno, norte da Itália, do início do século ...

 


Continua...

Oswaldo Cruz – antiga Vila Mussolini

postado em 3 de dez de 2009 02:46 por Giovane Talian   [ 9 de jul de 2010 08:14 atualizado‎(s)‎ ]

Oswaldo Cruz consta entre as comunidades mais antigas, intimamente ligadas à nossa colonização. Remonta ao mês de maio de 1919 a chegada dos primeiros pioneiros: Domingos Trezzi, Joaquim e Daniel Ortigara, de Nova Roma; Arthur Milani e João Garrafa, de Bento Gonçalves; seguidos, em 1920, de Domingos Cadoná e João Tamanini; em 1921 de Pedro Trezzi, Santo Pazuch, Jacó Bortolotti e João Meneguzzi, todos de Nova Roma; Tomaz Girardi, de Ijuí e Ângelo Dallanora, de Palmeira. Em 1922, também de Nova Roma, chegaram Agostinho Trezzi e Giácomo Tamanini, e, sucessivamente, tempos depois, de várias procedências, José Pazuch, Henrique Canzi, Alberto Bonadiman, José Fortunato, Eugênio Natali, José Trentinaglia, Sétimo Peruzzato, Luiz Turchetto, João Bonadiman, Romano Zanatta e outros. A 18 de maio de 1921, no recinto do cemitério, recém construído, foi rezada a primeira missa pelo Padre Manoel Roda, de Palmeira; a segunda a 2 de outubro de 1923, pelo Padre Manoel Gonzales, do Nonoai, e a terceira a 10 de junho de 1924 pelo palotino Padre Izidoro Kepler, de Passo Fundo, ambas em casa de Agostinho Trezzi, onde também funcionou, durante os primeiros anos, até 1925, aula particular com a professora Dosolina Zatti Balestrin, que em 1926 passou a lecionar na primeira pequena escola, ao lado da capela, reconstruída em 1946 ampliada (6x9 mts.) e melhorada.

Sendo a vida religiosa a preocupação mais sentida nas comunidades cristãs em formação, os pioneiros, como alhures, trataram logo de construir sua igrejinha. Mas como fazer, se não havia engenhos de serra? As madeiras foram serradas a poder de braços, em estaleiros, e aplainadas à mão, com infinita paciência.

Os trabalhos, iniciados em 1922, sofreram os contra-tempos da revolução, e a capela só pode ser concluída em julho de 1924. Agostinho Trezzi, João Ortigara e Artur Milani foram os primeiros fabriqueiros, eleitos para gerir os interesses da comunidade e incumbidos da construção.

Esta primeira capela, levantada no mesmo lugar da atual, foi remodelada e ampliada em 1942, sendo que da pintura encarreguei o hábil russo-ucraniano Miguel Janseruck, que já havia realizado bons trabalhos aqui em Barril. Finalmente, em princípios de 1951, foi iniciada a atual capela, primeira na paróquia a ser construída de alvenaria e concluída em tempo record em fins de 1952, graças à operosidade do acatado líder Waldemar Barros, coadjuvado pelo fabriqueiro Pedro Trezzi, seus auxiliares e a boa vontade do povo.

Na vida civil exerceram a função de inspetores seccionais, sucessivamente, Agostinho Trezzi, que teve decisiva atuação na fundação e condução da Liga Colonial contra os desmandos da revolução de 1923; Geraldino Grama, João Tamanini, João Bonadiman  e Arthur Milani, enquanto Giácomo Tamanini é credor de especial menção como hábil abridor de estradas, sendo dele importantes trechos da rodovia Oswaldo Cruz – Porto Novo e Oswaldo Cruz – Boca da Picada.

O antigo nome “Vila Mussolini” foi sugerido por Agostinho Trezzi e logo acolhido pela comunidade, em 1928, como homenagem ao “Duce” que, então, se encontrava no auge de sua fama, admirado por todo o mundo. Em conseqüência da Guerra do Brasil contra as potências do Eixo, Alemanha, Itália e Japão, razões de ordem política aconselharam substituir aquele nome pelo do célebre médico Oswaldo Cruz.

A rede de força e luz foi instalada em 1953 com a inteligente intervenção de José Barros e a cooperação do povo. Em 1955 obtiveram a criação do antigo Grupo Escolar, que em 1962 foi substituído pelo atual, de alvenaria, amplo e moderno, graças à verba federal de dois milhões de cruzeiros, enviada pelo deputado Tarso Dutra, por solicitação do emérito prefeito Arisoly Martelet e de seu dedicado secretário Dr. Leonel Flores da Rosa. Na direção do Grupo Escolar sucederam-se Gladis Barros, Neuza Dalmolin e José Bordignon.

Portaria do Governo Diocesano, de 8 de julho de 1941, com fundamento na necessidade de prestar auxílio às obras da paróquia de Seberi, determinou a transferência da capela, em caráter temporário, àquela paróquia. Com a recente criação da nova paróquia de Taquaruçu passou a fazer-lhe parte. Mas, tais vicissitudes produziram certo afrouxamento na disciplina do povo, especialmente da mocidade, a par de sensível desinteresse religioso. As antigas famílias, todavia, mantiveram-se fiéis à tradição de fervor e de fidelidade a Deus e à Igreja.

Enquanto vivos Agostinho Trezzi e Waldemar Barros exerceram notável influência, imprimindo coesão à conduta do povo. Seu desaparecimento provocou notável vazio.

Oswaldo Cruz, pela sua posição geográfica, como porta do município, deveria ser cartão de recomendação para Frederico Westphalen.

A falta de líderes autênticos produziu uma calmaria nociva aos interesses do desenvolvimento. Mesmo assim é uma comunidade que ainda se impõe pela sua fé e pelo seu amor ao trabalho. Apresenta-se como setor de excelente agricultura. Possui ótimas estradas, linha telefônica e grandes facilidades de transporte e comunicações.

 

"Nossos painéis do passado buscam preservar do esquecimento as antiguidades dignas de ser lembradas e que, por falta de registro e divulgação, não encontraram vez de passar à história." 

 

  

BATTISTELLA, Vitor. Painéis do Passado: a história de Frederico Westphalen. Frederico Westphalen: Gráfica Marin, 1969. p. 221-223.

Novo livro da Familia Pasuch

postado em 20 de nov de 2009 16:30 por Giovane Talian   [ atualizado em 7 de ago de 2010 06:54 por Giovane Pazuch ]


OS COMEÇOS...

Família Pasuch, de onde veio, para onde foi, quantos e quem são para a história? Uma parte dessa resposta desvendaremos nas próximas páginas deste livro para preencher algumas lacunas, contudo, sem a pretensão de compor uma obra acabada.

A ideia de escrever um livro para toda a Família Pasuch foi uma ideia inédita, pois este foi o primeiro trabalho do gênero realizado sobre a Família Pasuch no Brasil. As bases dessa missão foram criadas em 1975. Neste ano foram realizadas as festas do Centenário da Imigração Italiana no Rio Grande do Sul. Assim, em 1991, inspirado nas comemorações da imigração Italiana, Agostinho Pasuch nos presenteou com o “Centenário da Família Pasuch no Brasil” para comemorar os 100 anos da imigração da família para Brasil. Isso só foi possível porque o autor já tinha alguns conhecimentos sobre a imigração européia no Sul do Brasil, matéria que estudou no início da década de 70 na UCS (Universidade de Caxias do Sul-RS).

O senhor Agostinho Pasuch também contou com uma pequena equipe de colaboradores para recolher as historias, informações, nomes e endereços de nossos caros parentes espalhados por todo o Brasil e pelo mundo.  

O segundo livro da Família Pasuch é uma obra bem mais completa que a primeira, tendo em vista que a equipe colaboradora foi ampliada. O conteúdo desta nova obra intitulada “Cento e vinte anos da Família Pasuch no Brasil” quer, muito mais que reunir informações e dados, unir a família toda que está distribuída pelo Brasil e pelo mundo, para aumentar os nossos laços de amizade e prestar uma homenagem aos nossos antepassados sem os quais não seríamos o que somos hoje.   

Há uma preocupação muito grande com o presente, mais que isso, com o futuro, e certo esquecimento do passado, como se tudo o que lembrasse os tempos de outrora fosse arcaico, superado e sem validade, como se nossos antepassados não tivessem contribuído em nada para o que somos hoje. Mas não, pelo contrário, somos também um pouco do que nossos antepassados nos legaram. Enriquecer nossas heranças foi apenas o que fizemos. Aquilo que já era bom e belo se tornou ainda melhor. Por isso, os acontecimentos distantes no tempo e no espaço terminam por nos alcançar.

Estamos inseridos numa civilização que sofre contínua evolução material e intelectual sem que tenhamos tempo de assimilá-la. Por isso, nunca poderemos entender o presente se não conhecermos também o passado. Mais que isso, a preocupação transforma-se em angústia quando não conseguimos interpretar a realidade em que vivemos, porque jamais poderemos transformar aquilo que não conhecemos. Devemos sim, nos lembrar das lições deixadas por nossos antepassados para que tenhamos mais acertos no presente e no futuro.

Jamais conseguiremos lembrar e agradecer tudo o que nossos destemidos e corajosos antepassados foram, são e serão para nós. Mas que as lembranças gravadas em nossas mentes, aquilo que ficou do que esquecemos, possam ser valorizadas por nós e pelas futuras gerações. A histórica não pode ser reconstruída inteiramente, porque os fatos não chegam puros até nos. São fracas imagens e sussurradas vozes que tentam nos alcançar, sem muitas vezes obter resposta. As fontes são antigas e muito incompletas, mas o que temos, sabemos e lembramos ficará registrado nesse livro.  

Enfim, graças à coragem daquele pequeno número de imigrantes da Família Pasuch que partiu da Itália para o Brasil, enfrentando sol e chuva, mar e terra, noite e dia, somos hoje, no Brasil, mais de mil pessoas entre membros da Família Pasuch e seus parentes. Por tudo isso, damos graças, pois somos hoje a história viva de nossos antepassados que venceram a distância e o tempo, a distância entre a Itália e o Brasil e o tempo entre 1891 e 2011 em uma aventura de 120 anos.  


                                                                                                                                                                                                     AGOSTINHO PASUCH

1-8 of 8